25 de abril de 2014 às 2:49
Página Inicial  ⁄  Atualidade / Arquivo   ⁄  Piloto de aeronave que caiu tinha "milhares de horas de voo"

Piloto de aeronave que caiu tinha "milhares de horas de voo"

Piloto da aeronave que caiu em Braga tinha 75 anos e já tinha sido instrutor.
Lusa
Aeronave caiu junto a uma casa Gonçalo Delgado/Lusa Aeronave caiu junto a uma casa

O presidente do Aeroclube de Braga, ao qual pertencia a aeronave que hoje caiu naquele concelho, afirmou que o piloto de 75 anos tinha "milhares de horas de voo".

Além do piloto morreu também o outro ocupante de 80 anos, ambos residentes na região bracarense.

Francisco Andrade, presidente do aeroclube, disse à Lusa que o piloto era "muito experiente, já tinha até sido instrutor e tinha milhares de horas de voo".

"O acidente não se ficou a dever a qualquer problema mecânico, disso tenho a certeza absoluta", afirmou Francisco Andrade que adiantou que no domingo chegam dois técnicos vindos de Lisboa, para apurar as razões da queda.

Aparelho "impecável"


A avioneta, modelo "Paulistinha 56 CU", fora uma oferta do Presidente do Brasil, Juscelino Kubitschek de Oliveira, quando este visitou Portugal.

A aeronave, com mais de 40 anos, "afocinhou" no terreno a dois metros de uma habitação em Palmeira, junto ao aeródromo, em São Pedro, numa zona rural do concelho de Braga.

Um sócio do aeroclube, José Oliveira, em declarações à Lusa afirmou que o piloto tinha feito mais 11.000 aterragens, e que o aparelho "estava impecável, tinha até levado um motor novo".

O associado lamentou a perda desta peça de coleção, do aeroclube.

"Vi logo que ia cair"


Tina Santos, a proprietária do terreno, afirmou à Lusa que estava a dormir quando ouviu um "valente estrondo", mas quando chegou à porta já a avioneta estava "enterrada".

Agostinho Santos, que testemunhou a queda a partir de um logradouro a 10 metros, afirmou que viu "o pequeno avião a voar a uma altitude muito baixa e inclinado". "Vi logo que ia cair", rematou.

Segundo Francisco Andrade os dois ocupantes "terão tido morte imediata".

As autoridades presentes no local, bombeiros e polícia, não prestaram declarações.



Veja o vídeo:
Comentários 14 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
"um logradouro a dez metros"?
Essa não lembra ao diabo.
O Paulistinha é um avião
inesquecível, muito simpático, que geralmente era impulsionado por um motor Continental e fabricado pela Indústria Aeronáutica Neiva Ltda., do interior de São Paulo, sendo a aeronave mais popular por aqui, tendo sido construído até 1967, se não estou enganado. Mas, há ainda muitos exemplares em uso, pois é bastante confiável e não precisa de muita pista de rolamento, podendo pousar no campo, sem grandes luxos. Avião de asa alta, que plana muito bem. Mas, apesar de uma excelente máquina, ela também pode falhar, depois de tantos anos de idade. E, o piloto, como ser humano, pode ter tido um mal súbito e não deve ter nada com sua perícia, apesar da idade. Se a idade fosse fator para impedir-nos de praticar isso ou aquilo, todos morreríamos de tédio ao ultrapassar a marca dos cinquenta anos. Problemas de saúde também afetam os novos e não vai ser o exame que, à época fez, o culpado. Falha mecânica, falha humana, ambos tinham boa idade e provavelmente cumpriram sua meta. Rio Grande
Uma forma de adeus...
Um piloto de 75 anos e um acompanhante de 80 anos.
Parece-me que decidiram acabar com as suas vidas da melhor forma que conheciam.
DE QUE LHE SERVIU!
Quando as coisas correm mal lá em cima, cá abaixo vêm parar. Até podia ter 1 milhão de horas! Há dias infelizes!
milhares de horas de voo
e 75 anos.............pois!!
Re: milhares de horas de voo Ver comentário
Re: milhares de horas de voo Ver comentário
Re: milhares de horas de voo Ver comentário
Re: milhares de horas de voo Ver comentário
Re: milhares de horas de voo Ver comentário
Não perca a embalagem ... Ver comentário
Re: milhares de horas de voo Ver comentário
Re: milhares de horas de voo Ver comentário
Re: milhares de horas de voo Ver comentário
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub