Anterior
Diplomacia económica de Portas é para "épater les bourgeois"
Seguinte
União Africana suspende Guiné-Bissau
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >   Pereira Cristóvão tem processo disciplinar ainda pendente na PJ

Pereira Cristóvão tem processo disciplinar ainda pendente na PJ

Caso das agressões à mãe de Joana já foi resolvido no tribunal, mas a PJ decidiu abrir um processo disciplinar contra os inspetores envolvidos, incluindo Paulo Pereira Cristóvão, o vice-presidente do Sporting.
|
Paulo Pereira Cristóvão com Godinho Lopes, presidente do Sporting
Paulo Pereira Cristóvão com Godinho Lopes, presidente do Sporting / Nuno Fox

Paulo Pereira Cristóvão já saiu da Polícia Judiciária há cinco anos mas nem por isso está livre de um processo instaurado pelo departamento disciplinar da PJ. "Está acusado de violação de deveres e o processo ainda está pendente, na fase da defesa", explicou ao Expresso um advogado.

O vice-presidente do Sporting e cinco inspetores (incluindo Gonçalo Amaral) já tinham sido acusados pelo Ministério Público de agredir Leonor Cipriano, mãe de Joana, uma criança vista pela última vez em setembro de 2004.

Paulo Pereira Cristóvão foi absolvido durante o julgamento - só Gonçalo Amaral e outro inspetor, António Cardoso, foram condenados, por prestarem informações falsas - mas o procurador do departamento disciplinar da PJ considera que há provas suficientes para acusar, num processo menos exigente quanto às provas, como o disciplinar.

O dirigente do Sporting, agora suspeito de montar uma armadilha ao árbitro José Cardinal, saiu da PJ em 2007, na sequência do julgamento do caso da menina desaparecida, e uma eventual pena de suspensão não terá, obviamente, qualquer efeito prático.

Em dezembro do ano passado, em declarações ao "Diário de Notícias", Pereira Cristóvão mostrou-se revoltado com as conclusões do procurador do processo disciplinar: "Fico assombrado com o grau de inimputabilidade desse senhor. Como é capaz de escrever isso quando a Leonor Cipriano sempre disse que não lhe bati". 

De segurança a inspetor


Pereira Cristóvão entrou para a PJ em 1990 como segurança. Apesar de várias classificações de muito bom, foi condenado noutro processo displinar porque desapareceram 800 euros de um monte de notas que estava à sua guarda.

Mesmo assim, tirou o curso de inspetor e ganhou fama de "polícia aguerrido" nos vários departamentos por onde passou, incluindo o de combate ao terrorismo e à corrupção. Saiu por não se sentir apoiado pela hierarquia quando foi acusado no processo Joana.

Entretanto, escreveu três livros, fundou uma empresa de segurança e tornou-se comentador de assuntos policiais na televisão. 

A ligação ao Sporting, pelo menos de forma mais direta, inicia-se pouco depois, em 2009: candidato à presidência do clube, que representava "a rutura com a continuidade", teve uma campanha mobilizadora até às últimas duas semanas, altura em que perdeu gás com o 'caso Eriksson'. Perdeu para José Eduardo Bettencourt por esmagadora maioria: 89%-11%.

Mais tarde, em 2011, quando se falava de uma possível recandidatura, separou-se de grande parte dos colaboradores mais diretos dois anos antes e acabou por integrar o elenco liderado por Godinho Lopes.

No Sporting, Paulo Pereira Cristóvão tem o pelouro das infraestruturas e património, além de uma relação próxima com as claques do Sporting. 

Num congresso em Barcelona, com alguns dos maiores clubes europeus, explicou que "as coisas com as claques" também se podiam resolver "indo beber umas cervejitas com eles".


Opinião


Multimédia

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 21 Comentar
ordenar por:
mais votados
Pereira Cristovão refugiou-se no Sporting?
Mas,1º devia ter a sua folha profissional limpa.
O Sporting é uma Instituição que não deve dar "abrigo" a qualquer um.
O presidente leonino não vê isso, ou como já se consta "está nas mãos" do arguido Cristóvão?
Re: Pereira Cristovão refugiou-se no Sporting?
Re: Pereira Cristovão refugiou-se no Sporting?
Re: Pereira Cristovão refugiou-se no Sporting?
Re: Pereira Cristovão refugiou-se no Sporting?
Re: Pereira Cristovão refugiou-se no Sporting?
Re: Pereira Cristovão refugiou-se no Sporting?
O ROSA CASACO ERA DO BENFICA
Esta noticia do Expresso é sem duvida alguma muito importante para clarificar a tramóia em curso.

Já agora que ninguem se olvide que o PIDE, Rosa Casaco, era um ilustre sócio do SLBenfica

para noticias idiotas, comentarios tontos
Re: O ROSA CASACO ERA DO BENFICA
Re: O ROSA CASACO ERA DO BENFICA
Re: SOBRE O ROSA CASACO NÃO TENHO
Re: O ROSA CASACO ERA DO BENFICA
Re: O ROSA CASACO ERA DO BENFICA
Re: O ROSA CASACO ERA DO BENFICA
Re: O ROSA CASACO ERA DO BENFICA
Re: O ROSA CASACO ERA DO BENFICA
Re: O ROSA CASACO ERA DO BENFICA
Re: O ROSA CASACO ERA DO BENFICA
Pereira Cristóvão tem processo disciplinar na PJ
Não é uma pessoa que faz uma Instituição, mas não deixa de a sujar, quando ainda por cima se espera tudo menos uma conduta de todo reprovável, para qualquer ser com um mínimo de dignidade e bom senso. Não posso deixar de dizer que é gente desta que nos investiga e assim se compreende porque nunca chegam a conclusão nenhuma. Era gente desta que não faz cá falta nenhuma que o Primeiro Ministro devia aconselhar a emigrar.

http://viriatoapedrada.bl...

http://viriatoapedrada.bl...
incrivel este sr voltar.
Só devia voltar se fosse considerado inocente.

Se for culpado ou até mesmo absolvido (no caso do tribunal não aceitar escutas, imagens ou qualquer outro tipo de provas).

Não se deve repetir o que aconteceu no caso apito dourado. O tribunal pode não ter considerado as provas mas na opinião pública elas provam a culpabilidade e a falta de credibilidade dos arguidos.
Só quem não tem um pingo de vergonha é que continua a dar palmadinhas nas costas, destes srs que envergonham e estragaram o futebol e o desporto nacional e aceita os mesmos de volta.
O Pinto da Costa, manchou o nome do FCP e a ser provado o Paulo Cristovão o SCP.
Carlos Gois Mota
Comentários 21 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub