Anterior
Moody's corta rating da Bélgica
Seguinte
CIP: solução para financiamento das empresas "é prenda no sapatinho"
Página Inicial   >  Economia  >   Pensões serão cortadas a metade daqui a 20 anos

Pensões serão cortadas a metade daqui a 20 anos

O Governo admitiu que o valor das pensões será metade daqui a duas décadas. Passos Coelho disse, numa entrevista ao "Correio da Manhã", que é necessário começar já a poupar para compensar as perdas nas pensões futuras.

Opinião


Multimédia

O papa-medalhas que veio do espaço

O atleta português mais medalhado de sempre, Francisco Vicente, regressou dos campeonatos europeus de veteranos, na Turquia, com novas lembranças ao pescoço. Três de ouro e duas de prata para juntar à coleção. Tem 81 medalhas, uma por cada ano de vida.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola, em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

United Colors of Gnocchi

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

Strogonoff de peixe espada preto

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Caril de banana

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Cantaril com risotto de espargos

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.


Comentários 90 Comentar
ordenar por:
mais votados
VIVA A HIPOCRISIA!
Poupar quem? E o quê?
Complementos de reforma Sr. Pedro?
Pensa que o português médio/baixo tem o seu rendimento?
O pouco que conseguiam perceber, que não dava para amealhar, está a ser esmifrado por VEXA.
Em nome de quem abriu o Sr. a conta mealheiro?
Haja vergonha, bom senso e sobretudo honestidade intelectual, porque a outra rareia cada vez mais.
DESCONTOS DE 40 anos esfumam-se em + ou - 3 anos
Como é que Portugal poderia estar de outra maneira
Re: VIVA A HIPOCRISIA!
HÁ 36 anos que ESTAMOS A PAGAR REFORMAS com défice
Coragem, era limitar HOJE!! as reformas a 1000 Eu.
Re: Coragem, era limitar HOJE!! as reformas a 1000
Velhos que não sabem fazer contas....
Re: Velhos que não sabem fazer contas....
Re: VIVA A HIPOCRISIA!
Re: VIVA A HIPOCRISIA!
Re: VIVA A HIPOCRISIA!
Re: VIVA A HIPOCRISIA!
Este farsola...

Que começou a trabalhar aos 40 anos, mas que à idade da reforma deverá abichar 2 ou 3 como fazem os da sua espécie, está-se marimbando para o que possa acontecer a quem trabalha.

Pode até não me dar reforma alguma. Entregue-me os 11% a que me obriga mais os 23.75% a que obriga a entidade patronal e, não tenha pena de mim !!!
Re: Este farsola...
Re: Este farsola...
Re: Este farsola...
Re: Este farsola...
Re: Este farsola...
Re: Este farsola...
Mentiroso sou eu...
Re: Mentiroso sou eu...
Re: Mentiroso sou eu...
Re: Mentiroso sou eu...
Re: Este farsola...
Re: Este farsola...
ESTADO? .... ESTADO SOMOS TODOS NÓS.
Re: ESTADO? .... ESTADO SOMOS TODOS NÓS.
Pegue nos seus 34-35% de descontos da sua vida
Re: Pegue nos seus 34-35% de descontos da sua vida
Ninguém com 40 anos de descontos, consegue uma
Re: Ninguém com 40 anos de descontos, consegue uma
Refiro-me ao presente em concreto...
Re: Refiro-me ao presente em concreto...
Re: Ninguém com 40 anos de descontos, consegue uma
Com os ultra liberais no poder e a corrupção
instalada só se pode esperar mais miséria e o aumento da delinquência. A alternativa cntinua a ser o Socialismo democratico que Mario Soares meteu na gaveta....
Quando se afirma que a reforma será,
dentro de vinte anos, metade da presente, é óbvio a mentira. Encurte-se o lapso de tempo, para menos e os valores, ainda mais para baixo. Ou mesmo a extinção desse benefício. Talvez a verdade fique por aí... Rio Grande
Pensões serão cortadas a metade daqui a 20 anos
Já aqui coloquei um video sobre o assunto do que acontece na Suiça. Contra factos não há argumentos. A Europa se quiser paz todos têm de contribuir. A Solidariedade, Fraternidade e Igualdade não podem ser palavras vãs. O pouco tem de ser repartido por muitos e não podem uns comer tudo e outros ficar sem nada. Por mais que nos custe vai ter de ser assim. É um País como a Suiça que ensina como se deve fazer. Chegámos a um ponto que não há volta a dar. Estou curioso, mas também preocupado como vai ser a reforma que está a ser anunciada. Não podemos hipotecar o futuro dos nossos filhos e para isso temos de começar já, por mais que nos custe, para que eles um dia também possam ter uma reforma.

http://www.youtube.com/wa...
Re: Pensões serão cortadas a metade daqui a 20 ano
E depois ?
Se extinguirem as pensões...fica este enorme bordel que dá pelo nome de Portugal. Outrora Nação, mas que por força do mega-assalto do qual foi vitima nestes últimos 6 anos, virou bordel. Tipo cabaret da coxa. Onde os palhaços são sempre os mesmos. Mas ficam furibundos quando alguém lhes descobre a careca e lhes chama com todos os nomes PARASITAS MILITANTES. Bem lá no fundo, coitados, eles até têm vergonha de ser como são. Nunca conseguiram (nem conseguirão) viver fora da órbita partidária. Como arrumadores de carros ali para os lados do Rato, para segurar o sobretudo dos senhores doutores, como seguranças nos congressos, ou tão simplesmente como "fregueses" do RSI.
Por isso farto-me de rir quando vêm para aqui chorar a perda ou o corte da reforma. :O). Como se tivessem, coitados, contribuído com um cêntimo que fosse para a segurança social...
Tenham mas é juízo e vão trabalhar. Ainda vão a tempo. Já que não tiveram nem arte nem engenho para repetir as "façanhas" do 95385, ao menos agora que tenham um assomo de coragem (é mesmo este o termo) e toca a "meter as mãos na massa". Não nessa que estão a pensar, pois os vossos gurus levaram-na toda, mas no imenso trabalhinho que há por fazer e que precisa de braços e inteligência para aparecer feita. Se forem portugueses de verdade, deixem por uns anos este "púlpito" e mostrem com obras e raça o quanto na verdade valem. O problema de muitos destes pobres diabos...é que...valem ZERO.
18:43, o happy hour já fez efeito !!
Re: E depois ?
:O)
Re: :O)
Coitado...
Re: :O)
Re: E depois ?
Re: E depois ?
Estratégia já não escondida e...
... prevista, para acabar com a Segurança Social.

Esta personagem criticava o Sócrates por ele andar por esse mundo a "vender" o Magalhães (aumento das exportações com clara influência na melhoria da balança de pagamentos - negócios que depois de tão criticados são agora retomados pelo seu governo, como sucedeu recentemente na Venezuela e no México) e ele, no nosso país e para consumo interno, anda a vender PPRs.

Ainda não ouvi nenhum jornalista perguntar-lhe o que é que ele vai fazer ao dinheiro do Fundo de Pensões da Banca (não vai entrar na Segurança Social) sendo certo que terão de ser pagas as reformas aos bancários... pela Segurança Social.

Enquanto cheirarem um cêntimo no bolso de quem ganha pouco mais do que o SMN, continuarão a roubar.

Não me acusem porque não votei neles!

Ler mais: http://aeiou.expresso.pt/... 8#ixzz1gpIrQlbA
Sustentabilidade da Segurança Social
É verdade que o anterior governo quando fez a reforma da Segurança Social introduziu um factor de correcção agregado ao aumento da esperança de vida o que originará que conforme a idade avançar e avançar também a esperança de vida para se conseguir a reforma por inteiro (neste caso o inteiro são 80% da média da carreira contributiva) ou se trabalha mais tempo - conforme o factor de correcção - ou se receberá menos. O que é que isso tem de novo? Nada.

O problema da sustentabilidade da SS fica agora agravado com a entrada dos reformados bancários mais aqueles que vierem a ser reformados e o dinheiro existente no Fundo de Pensões da Banca que transitou para o estado não entrar na SS. Ou seja: a SS assume o encargo de pagar as actuais e futuras pensões aos bancários sem que lhe tenham sido proporcionados os valores correspondentes.

Nada disto tem a ver com os tectos que pretendem introduzir (acho bem sobretudo para todos aqueles que são aposentados com €5000 ou mais - recordo-me do Mira Amaral que quando se reformou por uns meses no BdP + ministro passou a receber, naquele tempo, €18.000) e que originará, isso sim, a corrida aos PPRs que o Passos Coelho começou a vender. Alguém ganhará com o negócio!

Cuidado nas manifestações...
... de indignação.

Não esqueçam que o Ministério da Administração Interna teve um reforço orçamental e que os polícias, particularmente os da "intervenção rápida" (polícia de choque como nos "velhos tempos"), têm como profissão bater e como ferramenta pistola e cassetete.

Não me acusem porque eu não votei neles!

Re: Cuidado nas manifestações...
Mas aonde está a Democracia e o Estado de Direito
Re: Cuidado nas manifestações...
Re: Cuidado nas manifestações...
Re: Cuidado nas manifestações...
ISSO NÃO PODE SER ASSIM TÃO LINEAR!
Por exemplo um tipo que ganha 20.000€, fica com 10.000, enquanto um que ganhe 1000 fica com 500! Será a mesma coisa? Claro que não. Fixem masé um tecto máximo de por exemplo 2.500€, e ninguém, mas mesmo ninguém ultrapassa esse valor, quer tenha uma, ou meia dúzia de pensões!
Depende
Dizer que as pensões serão metade pode ser tão justo como injusto dependendo de que pensões estamos a falar. Se as pensões de 200 € passassemem a 100 € seria um drama social mas se as de 5.000 passassem a 2.500 até seria justo. O grande problema é que nestas situações a tendência é para serem os que menos cobram os mais afectados enquanto os que mais cobram "são poucos" e as suas pensões douradas "gotas de água no oceano".
Re: Depende
Re: Depende
o estilo é assustar a população e já não é novo
Bush também utilizou um método semelhante após o 9/11 para convencer os americanos a apoiar a guerra no Iraque e Afeganistão e para cederem nos seus direitos e liberdades em nome da segurança, nomeadamente através dos Patriot Acts.
Passos Coelho copiou-lhe o estilo agitando o monstro da crise para fazer passar as medidas de austeridade que pretende. Porém, o seu modus operandi incide sempre sobre os rendimentos do trabalho, deixando praticamente intocados os restantes setores da economia.
Se o governo não tem pejo em cortar subsídios e pensões, não vejo por que não fixar um teto para as pensões de reforma, digamos que por volta dos 3.500/4000 euros, que atingisse também os atuais pensionistas, principalmente os que acumulam pensões daqui e dali. Se acabaram os direitos adquiridos para uns, que se acabem para todos, não há razão para haver um peso e duas medidas. Portanto, não me parece que a verdeira razão se prenda com a sustentabilidade, mas sim com a generalização dos sistemas de poupança reforma privados. O problemas é que estes fundos de pensões muitas vezes também não garantem a solvência, pois os bancos e as seguradoras oferecem condições exorbitantes a executivos e administradores das empresas para garantir a sua quota de mercado, deixando as pensões dos restantes trabalhadores a descoberto
IDEIA FASCISANTE DUM POLITICO!
Nos trabalhadores em geral ACREDITO!
Mas nas dos politicos nem que me torturem NÃO ACREDITO!
Isso é que era bom !!!
Nem a dez chegam ... rapaziada acordem ...
Como?!
Quando comecei a descontar há quarenta e dois anos (mais ou menos tantos quantos o sr. Passos tem de idade) fiz um contrato com o estado: eu dava-lhe um tanto do meu salário e ele pagava-me um tanto ao fim de x anos de desconto e y de idade. Pela minha parte cumpri rigorosamente. Pela parte do estado ... Tenho sido vigarizado e espoliado e vejo as minhas poupanças (porque o desconto acaba por ser uma poupança) usadas como lhe apetece por este estado gangster!
E o sr. Passos quer que eu poupe?!
Que poupe o quê?!
Tenha vergonha nessa cara, seu miserável!
Comentários 90 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub