133
Anterior
Presidente italiano recebe Seguro
Seguinte
Orçamento Retificativo foi aprovado
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >   Passos e Governo caem, Seguro e PS sobem

Sondagem

Passos e Governo caem, Seguro e PS sobem

Pela primeira vez, a popularidade de António José Seguro é superior à do primeiro-ministro. PS também sobe nas intenções de voto, ultrapassando a fasquia psicológica dos 30%. Entre as gotas da chuva passa Paulo Portas, que continua a ser o mais popular.
|

O PS voltou a ultrapassar a fasquia psicológica dos 30%. Na sondagem de abril do Expresso/SIC - Eurosondagem, o partido liderado por António José Seguro regista 30,5% dos votos dos inquiridos (mais 9 décimas do que há um mês) e aproxima-se do PSD - que perdeu 7 décimas e se situa agora nos 35,3%. A CDU também cresce: obtem mais 6 décimas do que há um mês, situando-se nos 9,1%. 

Já o BE desce: o partido de Francisco Louçã perde meio ponto percentual, não consegue mais do que 6,4%. Mas é o CDS o mais penalizado: o outro partido da coligação governamental é mesmo o que mais perde (menos 1,3% do que em março) nas intenções de voto dos portugueses. Fica-se, agora, pelos 10,7%, seguindo em direção oposta à do seu presidente, Paulo Portas, que continua a ser o líder mais popular (com um saldo positivo de 12,2 pontos, a larga distância de António José Seguro, que tem 7,1%, e exatamente o dobro de Passos Coelho, com 6,1%).

Mas a surpresa do mês em matéria de popularidade cabe, de resto, ao secretário-geral do PS: apesar de um mês recheado de incidentes na sua bancada parlamentar, Seguro consegue ultrapassar Passos Coelho pela primeira vez. O primeiro-ministro desceu na apreciação positiva dos portugueses, não tanto, ainda assim, quanto o Governo (que perde 2,5% em relação ao mês anterior).

Também Cavaco Silva continua a cair:o seu outrora vasto saldo positivo está cada vez mais reduzido e situa-se agora nos 4,7 pontos positivos - menos 1,3% do que há um mês. Abaixo dele só os líderes dos partidos mais à esquerda: Jerónimo de Sousa tem um saldo positivo de 2,9 e Francisco Louçã de apenas 1 ponto. Apesar disso, melhoraram os seus índices de popularidade relativamente a março.

 


Ficha técnica

Estudo de opinião efetuado pela Eurosondagem, S.A. para o Expresso e SIC, de 11 a 17 de abril de 2012. Entrevistas telefónicas realizadas por entrevistadores selecionados e supervisionados. O universo é a população com 18 anos ou mais, residente em Portugal Continental e habitando em lares com telefone da rede fixa. A amostra foi estratificada por região - norte (20,3%), A.M. do Porto (14,3%), centro (29,7%) A.M. de Lisboa (26%) e sul (9,7%), num total de 1036 entrevistas validadas. Foram efetuadas 1284 tentativas de entrevista e destas 248 (19,3%) não aceitaram colaborar no estudo de opinião. Foram validadas 1036 entrevistas, correspondendo a 80,7% das tentativas realizadas. A escolha do lar foi aleatória nas listas telefónicas e entrevistado, em cada agregado familiar, o elemento que fez anos há menos tempo.

Desta forma resultou, em termos de sexo, feminino - 51,7%, masculino - 48,3%; e no que concerne à faixa etária dos 18 aos 30 anos - 17,4%, dos 31 aos 59 - 50,5%, com 60 anos ou mais - 32,1%. O erro máximo da amostra é de 3,04 %, para um grau de probabilidade de 95%. Um exemplar deste estudo de opinião está depositado na Entidade Reguladora para a Comunicação Social.


Opinião


Multimédia

Lombinho de porco com broa e batata a murro

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Desaparecidos para sempre no Mar do Norte

O dia 15 de novembro já foi feriado, há 90 anos. A razão foi o desaparecimento de Sacadura Cabral algures no Mar do Norte. Depois de fazer mais de oito mil quilómetros de Lisboa ao Rio de Janeiro, o aviador pioneiro não conseguiu completar o voo entre a cidade holandesa de Amesterdão e a capital portuguesa. Ainda hoje, não se sabe o que aconteceu ao companheiro de Gago Coutinho e tio-avô de Paulo Portas, a quem o Expresso pediu um sms.

Os muros do mundo

Novembro relembrou-nos os muros que caem, mas também os que permanecem e os que se expandem. Berlim aproximou-se de si própria há 25 anos, mas há muros que continuam a desaproximar. Esta é a história de sete deles - diferentes, imprevisíveis, estranhos.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola. Em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

O papa-medalhas que veio do espaço

O atleta português mais medalhado de sempre, Francisco Vicente, regressou dos campeonatos europeus de veteranos, na Turquia, com novas lembranças ao pescoço. Três de ouro e duas de prata para juntar à coleção. Tem 81 medalhas, uma por cada ano de vida.

Terror religioso está a aumentar

Relatório sobre a Liberdade Religiosa é divulgado esta terça-feira em todo o mundo. Dos 196 países analisados, só em 80 não há indícios de perseguições motivadas pela fé.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 


Comentários 133 Comentar
ordenar por:
mais votados
E ENQUANTO UNS CAEM E OUTROS SOBEM ...
O cidadão honesto, trabalhador ... vai permanecendo ... de rastos ... continuamente a afundar-se ...

Tem sido sempre assim neste meu Portugal ... político só me dá boas notícias ... quando está em campanha eleitoral ...
Re: E ENQUANTO UNS CAEM E OUTROS SOBEM ...
Re: E ENQUANTO UNS CAEM E OUTROS SOBEM ...
Com Sócrates,Portugal caiu!
Re: Com Sócrates,Portugal caiu!
Isso de clubes é para vocês ignorantes.
Re: Com Sócrates,Portugal caiu!
Re: Com Sócrates,Portugal caiu!
Re: E ENQUANTO UNS CAEM E OUTROS SOBEM ...
Re: E ENQUANTO UNS CAEM E OUTROS SOBEM ...
Rua com o Lellyto e o Santos Silva,...
Re: E ENQUANTO UNS CAEM E OUTROS SOBEM ...
Com o PS a insistir no neo lieralismo Portugal
não tem futuro. Como nas fotografias dos anos 60. Pede-se novamente a emigração. Volta-se às marmitas. Esconde-se a pobreza. Volta a caridade. Incita-se ao regresso à terra.
Hoje vivemos a cores mas tudo parece novamente a preto e branco. Estamos a construir uma sociedade modelada novamente pela pobreza e disfarçada por símbolos de consumo, como o telemóvel ou o carro. Quase sem darmos por isso, estamos a retornar ao país que foi retratado por Victor Palla, por Gérard Castello-Lopes ou por Orlando Ribeiro, onde, muitas vezes a preto e branco, se vislumbrava um povo entre a miséria, o Fado e o desespero por o destino lhe ter sido confiscado...
Sócrates trouxe a troika,ou foi o Passos?
Re: Sócrates trouxe a troika,ou foi o Passos?
Re: Sócrates trouxe a troika,ou foi o Passos?
DESCULPE RESISTENTE... MAS PLÁGIO É FEIO É BATOTA
Re: DESCULPE RESISTENTE... MAS PLÁGIO É FEIO É BA
Oh Aukisto, já chega de plágio...
Re: Com o PS a insistir no neo lieralismo Portuga
estamos no periodo antes de 1415
Re: estamos no periodo antes de 1415
Estas sondagens
Só indicam a qualidade dos políticos e também a má formação política do povo embrutecido ou masoquista.
Pois desde ao início desta democracia que assistimos à governação ora do PS ou PSD/CDS e continuam a votar sempre nos mesmos, mas também é serio da minha afirmar que não existe mais algum partido com credibilidade na AR.
É hora de dar oportunidade aos mais pequenos pois pode ser que aí resida alguém com sentido de estado e que seja honesto como não existe na AR que atualmente é a casa das negociatas.
Re: Estas sondagens
Re: Estas sondagens
Re: Estas sondagens
Re: Estas sondagens
Re: Estas sondagens
Re: Estas sondagens
Re: Estas sondagens
Re: Estas sondagens
Re: Estas sondagens
Para terminar
Re: Para terminar
Re: Para terminar
Re: Para terminar
Re: Para terminar
Re: Para terminar
Re: Para terminar
Em tempo... O caminho saiu cortado:
"...em Portugal."
Re: Estas sondagens
Re: Estas sondagens
É só uma tendência mas...

...a verdade é que o Portas sabe-a toda.

Ministro dos Negócios Estrangeiros, claro está!

Os que ficam por cá que se queimem!
Re: É só uma tendência mas...
Re: É só uma tendência mas...
Re: É só uma tendência mas...
Re: É só uma tendência mas...
Quando a justiça tem que andar de mão...
Re: É só uma tendência mas...
Re: É só uma tendência mas...
Re: É só uma tendência mas...
Re: É só uma tendência mas...
Re: É só uma tendência mas...
Re: Ao menos aprenda a escrever...
Re: Ao menos aprenda a escrever...
Re: Ao menos aprenda a escrever...
Re: É só uma tendência mas...
Re: É só uma tendência mas...
Re: É só uma tendência mas...
Re: É só uma tendência mas...ah eu é que insulto ?
Ainda diziam mal do Sócrates...
Sócrates não passaria -de certeza - alem do que a troika impõe em matéria de sacrificios...
Este Coelho que pratica " ser mais papista que o papa" e do que se tem visto deste brocardo - em todas as matérias - nunca trouxe nada de bom para ninguem... Só serve para esticar a corda já de si tão tensa... Somos a "cobaia " dos grandes FMI , BCE e CE... Cuidado!

Enquanto não se tributarem os ricos com um Imposto de Solidariedade, acabar com reformas acumuladas de mais de 5 mil euros, não se cortar nos beneficios dourados dos gestores publicos e se acabar com o descaramento das Empresas Monopolistas - em praticar altos vencimento dos altos cargos - como se Portugal estivesse rico...e a maior parte não andasse de "calças na mão" Passos Coelho não convence nem terá adesão de ninguem...

Quanto à popularidade - está tudo desvirtuado - porque tambem se pode ser popular com actos nefastos...

Re: Ainda diziam mal do Sócrates...
Re: Ainda diziam mal do Sócrates...
Re: Ainda diziam mal do Sócrates...
Re: Ainda diziam mal do Sócrates...
Re: Ainda diziam mal do Sócrates...
Re: Ainda diziam mal do Sócrates...
Re: Ainda diziam mal do Sócrates...
Re: Ainda diziam mal do Sócrates...
Re: Ainda diziam mal do Sócrates...
Re: Ainda diziam mal do Sócrates...
Re: Ainda diziam mal do Sócrates...
Re: Ainda diziam mal do Sócrates...
Re: Ainda diziam mal do Sócrates...
Atenção!
Digam só bem do governo porque hoje a censura está activa.

Um dos meus comentários foi apagado e não percebo porquê.
Re: Atenção!
Re: Atenção!
A encomenda do dia. Do Regime, para o Expresso.
Já me estava a admirar que não surgisse uma sondagem encomendada. Mais virão. Hoje é dia de vender PS. O Expresso recebe o dinheiro da encomenda e o regime, ora PS, ora PSD, vai imperando...
Tudo na mesma, portanto.
Re: A encomenda do dia. Do Regime, para o Expresso
Re: A encomenda do dia. Do Regime, para o Expresso
Passos e governo caem Seguro e PS sobem
Não me ocorre nada melhor, pois não tenho o engenho e arte para o fazer. Só me resta acrescentar que quanto mais me bates mais gosto de ti. Ainda são muito poucos para contrariar esta regra e esperava-se que fossem muitos mais. No entanto de grão a grão a galinha enche o papo. As bicadas lá chegará o tempo delas.

"Um povo imbecilizado e resignado,
humilde e macambúzio,
fatalista e sonâmbulo,
burro de carga,
besta de nora,
aguentando pauladas,
sacos de vergonhas,
feixes de misérias,
sem uma rebelião,
um mostrar de dentes,
a energia dum coice,
pois que nem já com as orelhas
é capaz de sacudir as moscas;....
  Uma burguesia,
cívica e politicamente corrupta ate à medula, não descriminando já o bem do mal,
sem palavras,
sem vergonha,
sem carácter,....
Guerra Junqueiro, in "Pátria", escrito em 1896

http://viriatoapedrada.bl...

http://viriatoapedrada.bl...

http://viriatoapedrada.bl...

http://viriatoapedrada.bl...

http://viriatoapedrada.bl... P_recent

estibe auie a ber
a minhe bezinhe fatema beiume mostrae este sondaje e eue gosteie de ber mas naum perecebi nade
entaum o çeguro baie a ferente de quie do senhoure passes naum admire e o senhoure portes bai a ferente de quiem do tarabahlo ou do goberno se eli nem ca estae ainde nem derem pore isse eli emigorou fas tempe
o senhoure cabaco ainde o prezidente tamben ca estae nem sabia eue
pena o senhoure louçam quie debia arrajare trabahle e naum arranje podia aberir aquie em bragança ume mercaria a bender cacetes maies o amigue jeronime
os juises tamem estaum male maes eu ache bem poruque naum emigaram pare a guine la debiam tere muite trabalhe e sempere os pretinhes precizam quiem os defemda
naum goste muite do senhoure segure tiem are de bendedor de camisas e pentes assien a modes que como o portes e o cabaco saum tipe saloies e disse temos ca muite
bou embora ao poste medico estoe inzenta de morrere pore enquante disseme o senhoure doutore autelo maes naum e o carbalho e outre menes piçude
o autelo piçudo debe tar com a jida ou a outre se naum torocaram de turne
Re: estibe auie a ber
A procissão vai no adro.
Nota-se pelo resultado desta sondagem que alguns dos eleitores que quiseram o fim das loucuras da governação socialista julgavam que a cura das mazelas por ela deixada se fazia com muito menos esforço e daí o seu descontentamento reflectido num crescimento do PS à custa da popularidade do PSD. A procissão vai no adro, por isso não a pena ninguém deitar foguetes.
Re: A procissão vai no adro.
Sondagens sem credibilidade e manipuladoras
Para mim estas sondagens não têm qualquer credibilidade , nem valor nenhum , então o país vive uma crise enorme , as pessoas dizem cobras e lagartos nos foruns de opinião pública e vemos aqui variações só de 0,x %.

As sondagens não passam actualmente de um instrumento de manipulação da opinião pública.

Se os gregos manipulavam as contas públicas , cá pelos vistos manipulam as sondagens.
Re: Sondagens sem credibilidade e manipuladoras
Não se percebe porque motivo o PSD...
... cai nas sondagens. Tanto mais que o povo vive muito melhor agora porque, evidentemente, no tempo do outro os "sacrifícios do povo tinham limites" e era necessário acabar com tanta austeridade, "venda dos anéis" e aumento de impostos.

Além de ter, substancialmente, melhorado as condições de vida da população está também a melhorar - com o mesmo objectivo que tem norteado tão exemplar governação que acabou de vez com as mentiras na política - o Simplex implementado pelo anterior governo tornando tudo ainda mais fácil, como a seguir se demonstra:

http://goo.gl/7oItI
Re: Não se percebe porque motivo o PSD...
Re: Não se percebe porque motivo o PSD...
tudo na mesma
Sondagens e barómetros têm mostrados pequeníssimas variações, com diferenças de valores que ficam sempre dentro das margens de erro.
Os eleitores continuam muito fixos nas escolhas que têm feito desde à 6. Esquerda e direita com 46% com variação de 1.5%.
Penso que neste altura, e com as medidas que o governo têm tomado, deveria esperar-se um maior ganho do PS, mas Seguro não tem tido a capacidade de o fazer. Os dois partidos mais à esquerda continuam fora das intenções de coligações governativas.
Re: tudo na mesma o PS é uma boa P****ria
Re: De P****ria sei que Vc conhece bem!
Re: De P****ria sei que Vc conhece bem!
Loucura total
Se isto for verdade, então os portugueses merecem todas a s crises e misérias futuras. Premiar os loucos que nos arruinaram, só em paises do terceiro mundo.
Re: Loucura total
Re: Loucura total
O OUTRO TEMPO
EU AINDA VIVO NO OUTRO TEMPO. O DO TRÊS Fs. PARABÉNS Ó SÁ PINTO! PARABÉNS Ó SPORTING! PARABÉNS O TODOS OS FADISTAS! E PARABÉNS AOS OUTROS! ESTA DEMOCRACIA NÃO OBRIGADO! QUERO QUE ESTES TIPOS DITOS DEMOCRATAS SE LIXEM. VIVA O 24 DE ABRIL.
Re: O OUTRO TEMPO
Comentários 133 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub