31
Anterior
As novas estimativas falsas do Governo
Seguinte
Espanha resiste a mais austeridade
Página Inicial   >  Opinião e Blogues  >  O Expresso na SIC Notícias  >   Passos Coelho vai ter de recuar na TSU

Passos Coelho vai ter de recuar na TSU

O recuo esperado do Governo na TSU, o aumento da austeridade para 2013 e a operação de financiamento da EDP são os temas comentados por Vítor Andrade, jornalista do Expresso, no Jornal de Economia da SIC Notícias.

Opinião


Multimédia

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 31 Comentar
ordenar por:
mais votados
Recuar na TSU, no desrespeito pelo serviço
público da RTP e na venda do País.Com aumento da pobreza, limitamo-nos a comentar noticias orientadas que só servem para manter uma situação preversa que a nada conduzem. Seria mais importante o debate de alternativas a esta situação e não insistir no ridículo de manter este sistema de ditadura de mercado defendida por politicos ao serviço de interesses que não são os dos cidadãos, mas com interesses transnacionais, para além dos deles próprios, que dominam a actividade económica e os meios de comunicação social. São predadores implacáveis, sendo as presas os cidadãos incautos. Subtraiem ao povo para adicionar à Banca, perante a passividade dos inocentes, O mais preocupante não é a acção dos maus, mas o silêncio dos bons. Assiste-se ao desmantelar e desintegrar da identidade nacional e da prória civilização, ao definhar da Cultura com o advento deste sistema únicamente por razões ideológias ultra liberais. Está a ser corroida de forma larvar os fundamentos da Democracia,transformada em inimiga do povo e não um poder dele emanado. O Parlamento não é mais do que uma central de negócios. Portanto é urgente resistirmos ao pensamento único que nos querem impôr. Mas a primeira condição para alterar a realidade consiste em conhê-la bem como as alternativas. É difícil, mas possivel com uma crescente consciencialização das populações,dado o assalto feito à comunicação social. Instalou-se uma estranha Democracia onde o Socialismo democratico ainda é a única alternativa.
A RTP gaspa 1 milhão por dia!
Re: A RTP gaspa 1 milhão por dia!
Re: A RTP gaspa 1 milhão por dia!
Re: A RTP gaspa 1 milhão por dia!
Caro Prima facie. Deixe esse gajo a falar sozinho
Um passo atrás, dois Passos à frente!
Já assim defendia Lenine, e assim será!
Sócrates,nunca mais!
Passos anda para a frente na conta dele...
Passos não rouba o País!
O FUTURO DE PORTUGAL É O MAR, DIZ ELE!
Mete as mãos no fogo pelo Pedrocas?
Já dizia a minha avó...
Re: Um passo atrás, dois Passos à frente!
ALGUMAS FRASES DE PASSOS COELHO ...
Antes do assalto ...

"Estas medidas põem o país a pão e água. Não se põe um país a pão e água por precaução."

"Estamos disponíveis para soluções positivas, não para penhorar futuro tapando com impostos o que não se corta na despesa."

"Nas despesas correntes do Estado, há 10% a 15% de despesas que podem ser reduzidas."

"Vamos ter de cortar em gorduras e de poupar. O Estado vai ter de fazer austeridade, basta de aplicá-la só aos cidadãos."

"Ninguém nos verá impor sacrifícios aos que mais precisam. Os que têm mais terão que ajudar os que têm menos."

"Para salvaguardar a coesão social prefiro onerar escalões mais elevados de IRS de modo a desonerar a classe média e baixa."

"Se formos Governo, posso garantir que não será necessário despedir pessoas nem cortar mais salários para sanear o sistema português."

"A ideia que se foi gerando de que o PSD vai aumentar o IVA não tem fundamento."

"A pior coisa é ter um Governo fraco. Um Governo mais forte imporá menos sacrifícios aos contribuintes e aos cidadãos."

"O PSD chumbou o PEC 4 porque tem de se dizer basta: a austeridade não pode incidir sempre no aumento de impostos e no corte de rendimento."

"Já ouvi o primeiro-ministro dizer que o PSD quer acabar com o 13.º mês, mas nós nunca falámos disso e é um disparate."

"Como é possível manter um governo em que um primeiro-ministro mente?"

Podemos concluir o quê ? ...
Re: ALGUMAS FRASES DE PASSOS COELHO ...
Re: ALGUMAS FRASES DE PASSOS COELHO ...
passos-coelho-vai-ter-de-recuar-na-tsu
Vai ter de recuar, mas nem assim se vai salvar e não vale a pena iludir ninguém. O País tem um problema, que vai ter de ser resolvido pelo PSD, o culpado da situação, mas pelo que tenho lido e ouvido está a ser feito. Já são demasiadas as vozes que se levantam. Recordo Ferreira Leite e Capucho que já deram a sentença a Passos. Foram demasiado claros. Não o podiam ser mais. É uma questão de sobrevivência do partido, mas também uma questão patriótica. Só um louco ousaria avançar com uma proposta com a qual ninguém concorda. O executivo anterior teve a teimosia da Ota, mas perante a insistência da Sociedade Civil teve de recuar. Passos com a TSU além de outras medidas sem sentido e do mau governo que tem sido, acabou de sentenciar a sua própria condenação à morte.

"Este governo não cairá, porque não é um edifício, sairá com benzina porque é uma nódoa. Eça Queirós."

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/09/capucho-governo-salvacao-nacional-sem.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/09/ferreira-leite-arrasa-vitor-gaspar.html
Conversas de “barbearia”
Tenho que começar a dar mais importância às “conversas” de barbeiro, pois… estão por todo o lado.

O sapiente jornalista dá “porrada” nas políticas do governo, para, no final, rasgar um enorme elogio: começamos a merecer confiança por parte dos credores.

E que estamos fartos, alega o sapiente jornalista. Quem não estaria? E daí? Ou, segundo a sua “cultura” económica, um país sai da bancarrota ao fim de uma dúzia de meses?

Porque o grave - para o sapiente jornalista – não deveriam ser as decisões do governo, mas as razões que levam o governo (um qualquer) a tomar tais decisões. E, em democracia, quando as decisões afetam uma parte, beneficiam a outra. Porém, TODAS AS PARTES estão contra. Ora, um governo que desagrada a todos, deve ter razões muito fortes para o fazer.

Só que o sapiente jornalista gosta, como a maioria da população, de ser enganado. Daí, o chamado “problema” de comunicação. Se o primeiro-ministro fosse “outro”, comunicaria ao País em tom triunfalista: ” após pressões para que os trabalhadores pagassem 30% de TSU, conseguimos limitar o pagamento a 18%” – Todos exultariam pelo esforço do governo e hosanas jornalísticas não faltariam.

Declara que já era tempo para terem renegociado as PPP, afirmando em seguida que é coisa difícil, por os contratos serem blindados à “luz” do direito internacional. É o 2 em 1 da opinião.

(2) Conversas de “barbearia”
O povo não devia era deixá-lo sair de casa...
Passos encurralado?

Aquilo que começou por ser uma fase negra da coligação, transformou-se num período de convulsão generalizado. Pedro Passos Coelho vai ter agora de lidar com o lado social-democrata do seu próprio partido. E talvez com o Tribunal Constitucional, com a oposição, o povo, os patrões, os sindicatos e até com a internet...Agora o que eu acho estranho é um membro da Troika dizer que a TSU foi da iniciativa do governo e agora Bruxelas vir dizer que a ajuda depende da implementação da TSU. Cada organismo anda mas é a defender os seus interesses e o País a individar-se cada vez mais e nem vai ter capacidade para pagar os juros quanto mais o emprestimo. O País precisa é que os patriotas que amam o seu Pais se levantem e criem uma estrategica de desenvolvimento do Pais com a participação dos seus cidadãos e não com interesses transnacionais que traidores no poder representam...

Re: O povo não devia era deixá-lo sair de casa...
Em tempo... Onde vamos encontrar essas aves raras?
Mais austeridade... Porra !!!

Bruxelas faz depender ajuda a Portugal da TSU

"Comissão Europeia relaciona implementação das medidas acordadas com pagamento da ajuda, diz que a TSU pode baixar os preços e apela à responsabilidade dos partidos nacionais.'

E agora Jósé ? Que Bruxelas encurralou os poliqueiros portugueses...

O que fazer?

Oh !! Senhor jornalista...

O que temos em Portugal é uma grande porca instalada na Assembleia de Rês-pública... E não só...

Muito bem definida pelo Rafael Bordalo Pinheiro:

"... a política é como uma “grande porca”. É na política que todos mamam. E como não chega para todos, parecem bacorinhos que se empurram para ver o que consegue apanhar uma teta."
Pois, pois...
O Objectivo de Passos Coelho, contando com a parolice dos partidos, e as tolices do PR e do Tribunal Constitucional:

Começa a descortinar-se o objectivo camuflado do chico-esperto (do Gaspar), penalizar apenas os funcionários públicos, como em 2012, escondendo a "artimanha" do Tribunal Constitucional, os "patrões", seus amigos, dispensam os lucros da descida do "TSU" e aumentam os salários do pessoal na percentagem equivalente, e assim, tudo continua na mesma... Excepto para os funcionários públicos e os desgraçados dos pensionistas que esses nem o Tribunal Constitucional os proteje... Há excepto aos Juízes, que esses até vão receber juros das quantias roubadas às suas pensões milionárias!
Os acéfalos deste país.
Nas conversas em familia, que eu não costumo ver mas, este fim de semana vi por acaso. Tomei muita atenção ao que o professor Marcelo de Caetano, perdão professor Marcelo Rebelo disse àcerca da TSU e das POSSIVEIS INCONSTITUCIONALIDADE DO PRÓXIMO O.E.
Então não é que a ilustre personagem, que sabe tudo, fala sobre tudo e mete as mãos pelos pés como foi o caso do morto que estava vivo disse que para ele a unica medida inconstitucional que encontrava era o aumento da TSU para os trabalhadores e a redução para os patrões ou seja o sr professor só vê INCONSTITUCIONALIDADES naquilo que MEXE NO SEU BOLSO mas quando se trata de tirar os pagamentos devidos aos REFORMADOS DO P R I V A D O o sr já não vê qualquer problema. Os reformados do privado descontaram 11% do seu ordenado bruto para quando se reformassem recebessem 14 prestações desse bolo que acordaram com o estado através de uma PPP chamada de Segurança Social. Um governo qualquer vem dizer a meio do campeonato que o acordo era alterado e passavam a receber só 12 prestações do que descontaram durante a vida ativa no PRIVADO.Sr. professor se isto não é INCONSTITUCIONAL então o que será para si INCONSTITUCIONAL?Pois é a gente é como o ABREU quando tocam no que é meu.Que culpa têm os reformados que utilizassem indevidamente o dinheiro do seu fundo de pensões. Este governo faz o mesmo com o fundo da banca paga divida publica e passa a pagar através da SS as pensões aos bancarios que até já ceberam 10 messes entre Janeiro/Setembro
Re: Os acéfalos deste país.
Re: Os acéfalos deste país.
Re: Os acéfalos deste país.
Saída do euro e declaração de bancarrota.
Nestes últimos dias, no contra-ataque do governo à estupidez da TSU, foi lembrada a catástrofe para o país se a Troika não nos emprestar mais dinheiro.
Miguel Beleza, o ex-ministro do cavaco, refere mesmo como resultado a fome e a miséria generalizada em Portugal, que se tornará numa nova Argentina.
Esta situação não é liquida, para muitos autores, se regressarmos ao escudo e declararmos que aceitamos negociar a dívida em determinadas condições, (mais prazo e menos juros ...).
Se tal NÃO for aceite, o país entra em bancarrota e não paga a dívida.
1ª vantagem - Portugal ao entrar em bancarrota e não pagar a dívida, liberta-se dos 19.000 milhões anuais do serviço da dívida.
2ª - Desvaloriza o escudo, aumenta as exportações e diminui as importações.
3ª - Terá uma inflação que irá reduzir os salários mas de uma forma mais lenta e controlada.
...
As desvantagens, também as tem, passando logo para a redução de salários e pela desvalorização dos depósitos bancários e, se a medida não for tomada com a prudência necessária, poderá originar uma corrida aos bancos.
...
Naturalmente que as consequências serão muito duras para os portugueses, mas a questão está, neste momento ,na escolha entre dois males e, da forma como estão as coisas, parece-me que o mal menor é a tentativa de renegociar a dívida e, se não resultar a saída do euro e declaração da bancarrota. ...
Não precisa de recuar ... é fazer a vontade aos
Interessados...

Os patrões queixam-se:

ENTÃO BAIXA-SE-LHES O CORRESPONDENTE NA TSU EM 5,75% E VÊEM-SE QUEIXAR QUE NÃO LHES RESOLVE NADA?

Estão preocupados com o poder de compra dos seus trabalhadores? AUMENTEM-NOS !!!!!!

QUE OS TRABALHADORES PASSEM PARA 4% E ELES PASSEM A PAGAR 30,75%?

Seria a solução justa para os trabalhadores.

Não querem esta solução? então

BARDAMERDA E CALADINHOS.

Comentários 31 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub