27
Anterior
Planeta Terra chama Cavaco Silva
Seguinte
A piada do ano: "Portugal não é um país corrupto"
Página Inicial   >  Blogues  >  100 reféns  >   Passos Coelho mentiu descaradamente

Passos Coelho mentiu descaradamente

|

A memória é provavelmente dos maiores bens que possuímos. Sem ela, amanhã poderemos não nos lembrar do que somos, do que fomos, sentimos ou dissemos. Haverá coisa pior do que acordarmos um dia e descobrirmos que representamos uma mentira, uma fraude? Que tudo aquilo que afirmámos, defendemos e prometemos - levando tantos a acreditar - não era afinal mais do que um monte de fabricações oportunistas, um exercício de ilusionismo aproveitando momentos instáveis, as fragilidades de quem ansiava em voltar a acreditar, em algo, em alguém, num caminho diferente. Há quem viva com isso, aparentemente.

Passos não foi diferente do seu antecessor. Foi igual. São iguais. Passos mentiu para conquistar. Passos é igual ao que criticou porque Passos quis ocupar o lugar de quem criticava. A todo o custo. Mentiu uma, duas, três vezes. Mentiu as que foram precisas. Deixo-vos alguns pensamentos de Pedro Passos Coelho, declarações deixadas na rede social Twitter (2010-2011) antes de se tonar primeiro-ministro de Portugal. Declarações tão elucidativas como vergonhosas.

" A ideia que se foi gerando de que o PSD vai aumentar o IVA não tem fundamento ." " Se formos Governo, posso garantir que não será necessário despedir pessoas nem cortar mais salários para sanear o sistema português."

"A pior coisa é ter um Governo fraco. Um Governo mais forte imporá menos sacrifícios aos contribuintes e aos cidadãos." " Já ouvi o primeiro-ministro dizer que o PSD quer acabar com o 13.º mês , mas nós nunca falámos disso e é um disparate ." "Se vier a ser necessário algum ajustamento fiscal, será canalizado para o consumo e não para o rendimento das pessoas ." "Vamos ter de cortar em gorduras e de poupar. " Ninguém nos verá impor sacrifícios aos que mais precisam . Os que têm mais terão que ajudar os que têm menos." "Queremos transferir parte dos sacrifícios que se exigem às famílias e às empresas para o Estado." "Estamos disponíveis para soluções positivas, não para penhorar futuro tapando com impostos o que não se corta na despesa ."

E para terminar: "Como é possível manter um governo em que um primeiro-ministro mente?" Pois bem, caro "Pedro", não faço ideia nenhuma. Já não entendia na altura, ultrapassava-me, mas constato que o senhor, apesar de fazer o mesmo, continua a exercer funções, o que me deixa verdadeiramente extasiado. Ou não sabe dar resposta à sua retórica pergunta?

 

Acompanhe o 100 Reféns no Facebook

Na página oficial do 100 Reféns no Facebook juntam-se pessoas que gostam e que não gostam, que odeiam e que adoram, que veneram e que detestam, mas que não são indiferentes a este blogue do Expresso. Dê um passo e junte-se a nós.

Clique no link para aceder à página do 100 Reféns no Facebook .



Opinião


Multimédia

Os assassínios, as execuções, as decapitações são as imagens mais chocantes de uma propaganda cada vez mais sofisticada. É a Jihad, que recruta guerrilheiros no ocidente para matar e morrer na Síria. O Expresso seguiu as pisadas de cinco jiadistas portugueses, mostrando quem são e como foram convertidos e radicalizados. E como lutam, como foram morrer - e como já haverá arrependidos com medo de fugir. Reportagem em Londres, no café onde viam jogos de futebol, na universidade onde estudavam e na mesquita onde rezavam. Autoridades e especialistas em terrorismo estão alerta sobre este pequeno mas perigoso grupo, onde corre sangue português - e de onde escorre sangue por Alá.

Desacelerámos a realidade para observar a euforia da liberdade

Ela, Jacarandá, é algarvia. Ele, Katmandu, é espanhol. São linces e agora experimentam a responsabilidade da liberdade: foram soltos esta terça-feira numa herdade alentejana, próxima de Mértola, eles que saíram de centros de reprodução em cativeiro. Foi inédito: nunca tinha acontecido algo assim em Portugal. Estivemos lá e ensaiámos o slow motion.

Geração Z

Mais rápidos, mais capazes, mais solitários, os Z vivem agarrados aos ecrãs, pensam com a ajuda da internet e estão permanentemente preocupados com a bateria do telemóvel. Que geração é esta que nasceu com a viragem do século?

Desaparecidos para sempre no Mar do Norte

O dia 15 de novembro já foi feriado, há 90 anos. A razão foi o desaparecimento de Sacadura Cabral algures no Mar do Norte. Depois de fazer mais de oito mil quilómetros de Lisboa ao Rio de Janeiro, o aviador pioneiro não conseguiu completar o voo entre a cidade holandesa de Amesterdão e a capital portuguesa. Ainda hoje, não se sabe o que aconteceu ao companheiro de Gago Coutinho e tio-avô de Paulo Portas, a quem o Expresso pediu um sms.

Os muros do mundo

Novembro relembrou-nos os muros que caem, mas também os que permanecem e os que se expandem. Berlim aproximou-se de si própria há 25 anos, mas há muros que continuam a desaproximar. Esta é a história de sete deles - diferentes, imprevisíveis, estranhos.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola. Em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

O papa-medalhas que veio do espaço

O atleta português mais medalhado de sempre, Francisco Vicente, regressou dos campeonatos europeus de veteranos, na Turquia, com novas lembranças ao pescoço. Três de ouro e duas de prata para juntar à coleção. Tem 81 medalhas, uma por cada ano de vida.

Terror religioso está a aumentar

Relatório sobre a Liberdade Religiosa é divulgado esta terça-feira em todo o mundo. Dos 196 países analisados, só em 80 não há indícios de perseguições motivadas pela fé.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.


Comentários 27 Comentar
ordenar por:
mais votados
A mentira é um doping para se ganhar a corrida
Passos mentiu, Sócrates mentiu, Barroso mentiu, Guterres idem, Cavaco e Soares idem, idem...!
Parafraseando ao velho Eddie Merckx, quando um dia numa entrevista lhe perguntaram se ele alguma vez se tinha dopado para ganhar todas aquelas Voltas a França em Bicicleta:
"Acha que é a comer bifes que se ganha um Tour de France!"

Também aqui caro Tiago, acha que a falar verdade algum destes fulanos ganhava umas eleições?
Nunca. Apenas e só porque ninguém quer que lhe digam que vai ter de arrepiar caminho.
O discurso fácil e mentiroso, sempre rendeu imensos votos. Só assim se compreende que chegássemos até este ponto onde nos encontramos como povo. Falidos e sem saída.
O problema de Passos Coelho e dos seus conselheiros é que perderam o sentido de orientação. Facilmente foram capturados pelos lobbies em que o PSD está calcinado, alterando o rumo da sua trajetória inicial.
Não vale a pena passar a vida a falar nos outros. Esses abriram o buraco onde nos meteram. Estes vão encarregar-se de nos colocar a terra em cima.
Re: A mentira é um doping para se ganhar a corrida
A legitimidade democrática e a mentira
Pois é, mentem eles, mentiram os outros e mente a maior parte, se achar que da mentira pode tirar vantagens objectivas.
A questão importante, e a que importa responder com urgência antes que o descrédito generalizado conduza a uma falência completa de todo o sistema democrático, é o que é que se pode fazer para obstar a esse facto. No meu entender, algo de muito simples, que quase ninguém tem a coragem de exigir, e que consiste em retirar a legitimidade governativa a qualquer governo que contradiga o seu próprio programa eleitoral. Assim, qualquer governo deveria ser demitido se aprovasse normas contraditórias face às suas promessas eleitorais, passando a mentira a legitimar legal e constitucionalmente a destituição de um governo eleito democraticamente, sendo que em caso de circunstâncias excepcionais que obrigassem a uma inversão das políticas face às promessas eleitorais, as mesmas teriam de passar a ser forçosamente referendadas por todos os cidadãos, com participação de carácter obrigatório, via Internet.
Não possuímos quase todos cartões de cidadão com chaves de autenticação? Não possui toda a gente acesso à Internet em casa, no trabalho ou na Junta de Freguesia do local onde mora? Seria tecnologicamente muito simples de implementar, esta solução. Não é preciso sequer saber quase nada de informática, e quem não participasse, não receberia vencimento, reforma, subsídio, até ordem em contrário de um Tribunal após apresentação de uma justificação legalmente válida.
Re: A legitimidade democrática e a mentira
Re: A legitimidade democrática e a mentira
Re: A legitimidade democrática e a mentira
Re: A legitimidade democrática e a mentira
Re: A hipocrisia da verdade
zkhxzwrrwzk
passos-coelho-mentiu-descaradamente
Diz o povo que mais depressa se encontra um mentiroso que um coxo. É bem verdade que se cada vez que um politico mentisse lhe caísse um braço não iam faltar por aí manetas, mas se cada vez que um político falasse a verdade lhe caísse uma pena não haveria tanto coxo. O problema hoje em dia com o governo já nem é uma questão de verdade ou mentira, que sendo grave, muito mais o é as ideologias que estão a levar o País ao fundo e o povo à miséria. Esta política já foi testada em muitos Países e os resultados foram sempre miséria para o povo e o engordar de meia dúzia. A Argentina é o exemplo do que este governo está a fazer em Portugal.

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/07/argentina-memorias-do-saque.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/03/blog-post_22.html
'Passos Coelho mentiu descaradamente
A memória é uma coisa engraçada. Nunca é de mais ter muita, mas por razões de eficiência, também não é conveniente ter muita. Qualquer um que usando um browser, goste de colecionar links para coisas que lhe interessam, cedo descobre que o excesso não lhe serve de nada. Por vezes é mais "barato" voltar a fazer um google, do que em recuperar os links que queríamos entre a confusão que se criou.

As soluções para isso são a catalogação e a hierarquização da informação. A memória como que também faz isso. Mas isso significa que ela tem que ponderar a informação, tem que dar mais importância a umas que outras, tem que "esquecer"....

Serve isto introduzir a minha abordagem à história: esta é um hiper-volume onde os vários elementos constroem relações tanto no tempo como no espaço, e de que a memória é apenas uma projeção, necessariamente com menos informação. Para haver julgamentos viáveis em cima de memórias, tenho que reconstruir a informação perdida... tenho que conseguir reconstruir o contexto.

Eu sei que o Tiago era crítico severo de Sócrates. Hoje acrescenta mais um ao panteão, mais um mentiroso, Passos. Só que eu gosto de dar benefícios de dúvida e não era da mesma opinião.

Eis o problema, hoje olha-se em volta e diz-se que todos são mentirosos, uns porque vemos mentir agora, outros porque no passado foram acusados disso. Mas parte dos juízos negativos do passado foram veiculados por pessoas que sabemos hoje serem mentirosos. O que concluir daqui?
Mentem porque a impunidade é total, só isso!
Se eu for comprar um automóvel, o vendedor me disser que tem uma potência de 170cv, ar condicionado e sistema de estacionamento automático e eu vier a constatar que afinal só tem 90cv, ventoínha e espelho retrovisor, devolvo o carro, e provavelmente processo o stand. Claro que pode não ter havido "intenção" de enganar por parte do vendedor, que pode só se ter "enganado" no modelo... Ainda assim, o carro é devolvido.
O mesmíssimo se deveria passar com os governos. Os cidadãos não votam em pessoas porque se vestem melhor ou pior (à excepção de algumas velhinhas...). Votaram em ideias, em estratégias anunciadas, em programas definidos. É OBRIGAÇÃO do Governo cumprir tudo o que prometeu. Quando não o faz, quer por não querer, quer por não poder, quer por não conseguir, tem de ser posto na rua.
O problema é que sempre foi assim, e nunca nenhum governo respondeu por nada do que "vendeu" aos portugueses. Ou seja, para quem quer ir "ao pote", este sistema tem dado maravilhosos frutos!!!
Enquanto assim for, enquanto ninguém for responsabilizado pelo que diz ao país, isto é o que vai continuar a acontcer. Pelos séculos dos séculos, amen!!!
TM
Isto já não é defeito é feitio, mas quando encontrar um político sério diga-me que lhe pago um jantar, mas tem de ser económico.
Pedrinho
O Pedro é mentiroso, tem um nariz maior que o do Sócrates e o apêndice deste cresceu ao longo de dez anos, o do Pedrinho é de crescimento rápido, foram dez meses. Por este andar, se o Aníbal não o mandar para casa rapidamente, a alcunha do PM passa a ser Pedro O NARIGUDO.
"PEDRO-O LOUCO"
Que não haja dúvidas o tipo é um criançolas,muito imaturo para a governação do país,aldrabão.mentiroso igualzinho ao outro em teimosia e não tarda em vitimização.Este Pedro"o louco",está em desvario total e a trazer a miséria ao povo de Portugal!Tem que ser apeado,como se faz nas empresas quando os gestores fazem mal gestão!Ele que não pense que tem mandato para levar o país para o buraco!O povo português deu-lhe o voto para gerir com racionabilidade e não para isto e ninguém vai esperar mais,pois já vimos que o tipo é um anormal!O presidente tem a obrigação de travar esta deriva assassina e de o mandar para casa já,antes que o país também lhe perca o respeito!O silêncio é entendido aqui como conivência,lavar de mãos e cobardia e por isso se não que o poder caia na rua é melhor acordar,pois o povo não vai ser manso como estes patetas julgam....
Crónica de treta ...
Este cronista escreveu o óbvio; o Expresso deveria ter gente que opinasse de forma inovadora e criadora. Chama-se a isto conversa de "chacha" e de quem não tem mais que dizer. Como se a política fosse coisa de verdades ... mas este senhor não lê a história? Não leu Maquiavel e outros grandes autores do pensamento político?
Re: Crónica de treta ...
Todos pretendem uma verdade.
Essa verdade vai ser a banca rota e uma lista de consequências acaso, os culpados da situação não se remetam ao silêncio e vergonha por tão grande avaria que ao país fizeram.
Perante tanta afirmação de mentira e mais mentira, leva-me a pensar que todos estes classificativos vêm de reformados ou aposentados de 1.500 € acima e que representam 10% de 10 milhões de Portugueses.
Não, se o salário médio neste país é de 700€, uma reforma acima de 1.500 € tem de contribuir e ser solidário. Quanto aos salários baixos vão ter estorno dos 7% para a Seg.Social, o que faz parte dos planos.
As fundações abatidas quantas mais melhor, e que mais queremos? PPP a rastejar, desmascarar todos os vendilhões de Pátrias que deixaram o país penhorado e limpar de vez o parasitismo Nacional. A.Almeida.

PINOQUiAL OU PORTUGAL?
Não mentiu mais que o cds que á medida que o tempo passa põe cada vez mais a careca a descoberto e ainda continua a achar normal esta espera toda sobre a sua posição face a estas medidas ,devem estar a preparar-se "tal qual "testemunhas de jeová"para explicar a sua posição e interpretação da "biblia" ou como o amigo Coelho prepara-se com algum manual sobre como responder ás incómodas perguntas ,devem estar a escolher as palavras certas para dizerem que vão assinar por baixo, uma operação cosmética para salvar a face.
permita-me discordar
Os Portugueses parecem estar todos muito zangados com Coelho. A hostilidade não será movida pelo amor ao vil metal ? Pensam que o homem lhes tirará uns euros..,ficam irritados. Enfim. Como talvez se recorde quando PC chegou ao poder ele era inexperiente sem duvida e não conhecia as contas do estado. Ainda me recordo como se descobriu o buraco na madeira e certamente muitos outros buracos se desccobriram. . Um sociologo afirma que os contratos das PPPs têm clausulas secretas. Perante essa nova realidade Coelho teve de fazer o que talvez não pensasse fazer. O odio cega e muitos hoje em Portugal parecem cegos pelo odio.
CONFIANCA POLITICA
Acho engraçado andarem a tentar colocar pensos rápidos nas asneiras e na má gestão que tem sido feita, apenas para ganhar tempo até ao orçamento. E o povo esta a ir na conversa. Ainda não perceberam que este governo nao tem competência nem a confiança do povo para Governar? Ainda não perceberam que mesmo mudando radicalmente as políticas, o povo ja não consegue suportar este Ministro das Finanças, nem o Relvas, nem o Sr Primeiro Ministro? Senhores, facam um favor ao povo, para não criarem um clima ainda pior em Portugal e, DEMITAM-SE
Re: CONFIANCA POLITICA
Tempo de vacas magras...
Sejamos sérios, Sócrates ainda apanhou o tempo das vacas gordas, ou pelo menos, das menos magras. Passos Coelho levou com a vaca esquelética a soro da troika que esse deixou. Uma leve aragem da Espanha aqui ao lado, por exemplo, basta para apanhar uma peneumonia...

As “mentiras” de Passos quanto aos cortes nos subsídios foram resultado da inexperiência quando caiu na esparrela urdida pelo PS. Não lembro de perguntarem directamente a Sócrates e sem rodeios se cortaria nos subsídios caso fosse eleito... Mas ainda me lembro da proposta de Passos em auditar as contas públicas do Estado... Alguém o apoiou ? Ninguém quer saber as verdades que doem, não é ?... Assim para que haveria de falar a verdade ?
Errata: pneumonia...
No reino da incúria e da aldrabice
E o que é desgraçadamente engraçado é que parece haver uma boa parte do amorfo rebanho a embarcar de novo no canto da sereia engendrado e entoado "em som alto e sublimado e estilo grandíloquo e corrente" pela corja de oportunistas e incompetentes que nos desgoverna. É ensurdecedor o eco e a repercussão que os mascarados 4,9% de défice orçamental ou a baixa das taxas de juro da dívida, mais acentuada noutros países do euro, têm nos órgãos de comunicação social, enfatizados à exaustão por "economistas" de pacotilha ávidos de se sentarem à mesa do grande banquete. Somam-se a isto os sinais positivos que vão surgindo na economia real - bom comportamento das exportações, índices de confiança de investidores e consumidores, etc., para os quais foi e é nula, nalguns casos mesmo prejudicial a prazo mais dilatado, a acção "governativa". O afundamento da economia tinha de ter um fundo, ainda longe de ser atingido para uma fracção cada vez mais grossa da sociedade. Empresários, gestores e engenheiros baseados no saber e na investigação e desenvolvimento tornaram as suas empresas produtivas e competitivas. Os chumbos do TC aos desvarios anti democráticos do governo e a clarividência pela população empregada de que o ónus da crise recai, cobardemente, na sua quase totalidade sobre os indefesos - funcionários públicos e pensionistas - fizeram aumentar o consumo interno. (Continua)
Comentários 27 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador

PUBLICIDADE

Pub