14
Anterior
Orçamento do Estado 2012 é hoje aprovado na generalidade
Seguinte
"Este é um orçamento com consciência social", diz Mota Soares
Página Inicial   >  Dossiês  >  Dossies Economia  >  Orçamento do Estado 2012  >   Passos Coelho defende Portas

Passos Coelho defende Portas

O primeiro-ministro defendeu Paulo Portas durante o debate orçamental, no Parlamento, garantindo que "nenhum ministro anda desaparecido". Clique para visitar o dossiê Orçamento do Estado 2012
Lusa |
O primiero-ministro saiu em defesa de Paulo Portas
O primiero-ministro saiu em defesa de Paulo Portas / Hugo Correia/Reuters
O primeiro-ministro, Passos Coelho, pediu hoje a palavra durante o debate orçamental, no Parlamento, para afirmar que "nenhum ministro anda desaparecido", assinalando que Paulo Portas está a acompanhar a visita do Presidente da República aos Estados Unidos.
Clique para aceder ao índice do dossiê Orçamento do Estado 2012

Pedro Passos Coelho saiu em defesa de Paulo Portas depois de o deputado do PS Miguel Laranjeiro ter considerado que o presidente do CDS-PP e ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros anda "desaparecido deste debate, e desaparecido também, em certa medida, do país".

O primeiro-ministro interpelou a Mesa da Assembleia da República para "garantir à câmara que nenhum ministro do Governo anda desaparecido ou em parte incerta ou deixando o Parlamento com menor consideração".

"O senhor ministro dos Negócios Estrangeiros está, como é público - eu cria que era público -, a acompanhar a visita de Estado do senhor Presidente da República aos Estados Unidos da América", assinalou.

Ausência é justificada


Passos Coelho acrescentou que essa "é uma missão essencial" de quem tem como competência "conduzir a política externa" e que, "nessa medida, está amplamente justificada a ausência do senhor ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros".

Em seguida, também o líder parlamentar do CDS-PP, Nuno Magalhães, reagiu à observação feita pelo socialista Miguel Laranjeiro: "Não esperava, não honra o PS, não honra a bancada do maior partido da oposição uma afirmação dessas".

"E mais, não honra o próprio senhor deputado, porque essa viagem e essa autorização foi dada nesta Assembleia da República, foi votada nesta Assembleia da República e, ao que parece, o senhor deputado nem sequer sabe o que vota", criticou.

Opinião


Multimédia

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 

Crumble. A sobremesa mais fácil do mundo

Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida, especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 14 Comentar
ordenar por:
mais votados
Não saimos da cepa torta
Eu cá só vejo o primeiro-ministro Relvas e, pasme-se, a múmia do Presidente da República.

Veja-se, portanto, a crise de gente competente que dirige este país.

Gostava de saber o que anda a fazer aquela senhora simpática que caiu na pasta da justiça. A pasta que carece de mais reformas neste país. Certamente andará a fazer tricot, ou coisa que o valha.

Aquele rapaz que veio do estrangeiro, que até tinha escrito um livro com todas as soluções para colocar a nossa economia a andar, veio parar à pasta da economia. Desapareceu. Deve estar a escrever mais um livro de soluções, para publicar depois de nada ter produzido para o país.

Estamos entregues ao primeiro-ministro Relvas e ao Acabado Silva. Sabemos que a trupe deste último é só mafiosos (até assassinos). Sabemos também que Relvas é uma espécie de Santos Silva, Jorge Coelho, Dias Loureiro e outros que se mexem bem com os interesses privados.

O tal Passos Coelho (porta-voz de Relvas) serve de fantoche, para a fantochada ir anestesiando os portugueses.

Estamos, portanto, na lama e não é com esta gente que sairemos dela.

De notar que a culpa é exclusivamente dos eleitores portugueses.
Deaparecido anda Sócrates,mas não faz falta.
Re: Deaparecido anda Sócrates,mas não faz falta.
Quase 10 min. de pura demagogia! A não perder!!!
Isso é verdade......
Andam a limpar a trampa....
Seis anos e um País na bancarrota
O PS e Sócrates levaram o País á beira da bancarrota:que moral tem Basilio Horta e outros como ele,cumplices até ás orelhas do desastre nacional para se porem em bicos de pés, numa provocação idiota permanente, e a criticar o trabalho sério e honesto deste Governo?
Levaram à beira outros empurraram-no...
Passos Coelho defende Portas
Depois do primeiro dia a ouvir o debate sobre o orçamento e sabendo que o mesmo será aprovado, resolvi que todos os dias ao deitar e ao levantar, vou rezar a seguinte oração.

Senhor todo poderoso: há 2 anos o Senhor levou meu cantor favorito Michael Jackson! O meu locutor favorito Lombard! O meu ator preferido Patrick Swayze! Minha dançarina preferida Lacraia! Esse ano levou a minha cantora favorita Amy Winehouse! Quero lembrar ao senhor que os meus políticos preferidos são: ANGELA MERKEL, NICOLAS SARKOZY, SÍLVIO BERLUSCONI, CAVACO SILVA, PEDRO PASSOS COELHO, PAULO PORTAS, ALBERTO JOÃO JARDIM, VICTOR GASPAR,ÁLVARO. Amém.
   
Senhor tende piedade de nós. Senhor tende piedade de nós. Senhor tende piedade de nós. Perdoai-lhe Senhor, porque não sabem o que fazem. Perdoai-lhe Senhor porque não sabem o que fazem. Perdoai-lhe Senhor porque não sabem o que fazem. Amém.

A Cova da Beira de Sócrates vem aí
Re: A Cova da Beira de Sócrates vem aí
Caro TONI 1 , 2 e 3....
A Alforreca Fascista e a Catherine Deneuve!
Mas que belo par!!

http://youtu.be/gNu5BBAdQ...
A oposição responsável em Portugal
A responsável oposição Portuguesa, em pleno debate do Orçamento do Estado para 2012 conseguiu descobrir uma medida:

O ministro dos Negócios Estrangeiros e de Estado, Paulo Portas está desaparecido.

Finalmente reconhecem o valor de pelo menos uma pessoa do actual Governo.

Pena é que os mesmos deputados não se tenham lembrado que votaram a autorização da viagem do referido Governante a um país estrangeiro em funções governativas.

Autorizam a sua ausência e depois criticam a mesma ausência?

Isto é hipocrisia e cinismo político ou, e muito pior, é um completo desconhecimento do que votam.
Comentários 14 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Últimas


Pub