Siga-nos

Perfil

Expresso

  • Rottweiler: “uma arma” que pode ser “extremamente dócil” quando é bem-educada

    Sociedade

    Marta Gonçalves

    Um rottweiler adulto pesa cerca de 50 kg e a força da mandíbula torna quase impossível abrir a sua boca quando ferra os dentes em algo ou alguém. O potencial agressivo e a força fazem dele uma das sete raças consideradas perigosas, mas a educação é a chave para não serem “uma arma”. “Já vi rottweilers muito mansos, mas também já houve alguns que nem me cheguei perto”, conta ao Expresso o bastonário da Ordem dos Veterinários. Segundo a GNR, nos últimos 15 meses registaram-se 355 ataques com cães

  • Herman José: “Não posso dizer tudo o que quero. Ainda sou novo para ser velho, mas quando for velhote serei absolutamente insuportável”

    A Beleza das Pequenas Coisas

    Anda há mais de quarenta anos a fazer-nos rir, e o nosso humor não seria o mesmo sem ele. Herman José tem sido genial na arte de subverter e caricaturar o país. Ao longo do seu percurso já teve momentos bons e menos bons, alguns particularmente desafiantes, mas soube reinventar-se na TV e fora dela, regressando à estrada e aos espetáculos ao vivo. Foi numa pausa das gravações do seu programa “Cá por Casa”, na RTP1, que Herman nos recebeu na sua quinta, em Azeitão, o seu refúgio e laboratório criativo. Uma conversa que revisita o seu passado, desfaz mitos, revela algumas mágoas e alegrias e os seus prazeres e luxos. “A felicidade está imenso nos bens materiais. Mas apaixonei-me sempre por pessoas tesas.” Herman garante que respeita as pessoas que têm fé, mas considera que sofrem muito mais na vida: "A divindade nunca se mexeu para nada". Herman, o verdadeiro artista, para ouvir neste episódio do podcast “A Beleza das Pequenas Coisas”

  • Pelotão Memória

    Sociedade

    Ana Maria Fonseca (texto), António Pedro Ferreira (fotos)

    Todas as quartas-feiras têm encontro marcado com a guerra. Vivem entre o vazio da reforma e as emboscadas de África. O mais velho tem 96 anos, o mais novo 67. Guardiões da memória, escrevem para que a sua história da Guerra do Ultramar sobreviva. Somam 30 livros publicados que ninguém conhece

  • Pirotecnia: 19 mortos em 12 anos

    Sociedade

    Lusa

    O balanço de vítimas mortais registadas em fábricas de pirotécnica subiu para 19, nos últimos 12 anos, com a morte, hoje, de quatro pessoas, na sequência de uma explosão numa fábrica de pirotecnia em Avões, Lamego, distrito de Viseu

  • Claves de sol e sombra

    Cultura

    Reinaldo Serrano

    O musical voltou à ribalta graças a “La La Land”. Mas o único mérito que trouxe foi o de possibilitar um regresso às origens da essência do musical e perceber que o passado é, em muitas coisas, um lugar de sonho que o presente corre o risco de desvirtuar

  • Não sou mulher, sou um planeta

    Sociedade

    Como ninguém tem mais autoridade que uma mulher quando se trata de falar de mulheres, pedimos à parte feminina do Expresso que escrevesse uma simples frase sobre as maravilhas, complicações, atribulações, desgostos, frustrações, alegrias e entusiasmos de ser mulher. Não identificamos as autoras, porque o que elas escrevem é para cada uma delas e para todos nós – e é um exercício notável de orgulho. Esta quarta-feira é Dia Internacional da Mulher

  • Não sou mulher, sou um planeta

    Diário

    Como ninguém tem mais autoridade que uma mulher quando se trata de falar de mulheres, pedimos à parte feminina do Expresso que escrevesse uma simples frase sobre as maravilhas, complicações, atribulações, desgostos, frustrações, alegrias e entusiasmos de ser mulher. Não identificamos as autoras, porque o que elas escrevem é para cada uma delas e para todos nós – e é um exercício notável de orgulho. Esta quarta-feira é Dia Internacional da Mulher