Siga-nos

Perfil

Expresso

  • Carolina votou em 1911. Foi a primeira e a República mudou a lei para impedir o voto feminino

    Sociedade

    Manuela Goucha Soares

    As eleições para a Assembleia Constituinte da I República colocaram Portugal na vanguarda do movimento sufragista. Carolina Beatriz Ângelo, médica, viúva e chefe de família, foi a primeira mulher a exercer o direito de voto em toda a Europa Central e do Sul. Fez uma leitura ousada da lei, que os homens republicanos não foram capazes de prever, e recorreu para a Justiça para conseguir recensear-se. O juiz Castro proferiu uma sentença revolucionária e ela foi a única mulher a votar. Em 1913, a República mudou a lei e interditou o voto das mulheres. No Dia Internacional da Mulher, o Expresso recorda esta sufragista portuguesa

  • Vitinho, o “boneco com o condão de criar ternura”

    Sociedade

    Marta Gonçalves

    Era ele que nas décadas de 80 e 90 mandava os meninos para a cama. “Vamos lá dormir”, cantava. Mas havia uma pessoa a quem o Vitinho tirava o sono: José Maria Pimentel, o criador do miúdo traquinas de fato e chapéu amarelo que “marcou uma geração”. No dia que achávamos ser o 33.º aniversário do boneco, descobrimos um segredo guardado há anos

  • Faz esta sexta-feira 33 anos na prisão. E vive no medo de ainda receber 950 chicotadas

    Diário

    Margarida Mota

    Dois anos após receber 50 vergastadas numa praça da Arábia Saudita, o bloguer Raif Badawi, que faz esta sexta-feira 33 anos, vive no receio permanente de que as 950 chicotadas em falta a que foi condenado comecem a ser aplicadas a qualquer momento dentro da prisão. “Não podemos esquecê-lo...”, apela ao Expresso uma amiga da família e cofundadora da Fundação Raif Badawi para a Liberdade

  • Chamem-me o que quiserem

    Henrique Monteiro

    Pelas informações que me dão, e pela qualidade de quem me dá tais informações, não duvido que António Domingues seja um muito bom gestor bancário. Pelo que se ganha na atividade de gestor bancário, não tenho dúvidas de que o seu salário está na mediana. Mas recordo que bancos e banqueiros que também eram considerados muito bons caíram, não pela sua competência técnica, mas pela arrogância de julgarem que as leis e normas não se lhes aplicavam. Ora esta foi a primeira impressão que Domingues deixou. E isso tem de preocupar os contribuintes que lá colocam milhares de milhões de euros

  • Carolina votou em 1911. Foi a primeira e a República mudou a lei para impedir o voto feminino

    Política

    Manuela Goucha Soares

    As eleições para a Assembleia Constituinte da I República colocaram Portugal na vanguarda do movimento sufragista. Carolina Beatriz Ângelo, médica, viúva e chefe de família, foi a primeira mulher a exercer o direito de voto em toda a Europa Central e do Sul. Fez uma leitura ousada da lei, que os homens republicanos não foram capazes de prever, e recorreu para a Justiça para conseguir recensear-se. O juiz Castro proferiu uma sentença revolucionária e ela foi a única mulher a votar. Em 1913, a República mudou a lei e interditou o voto das mulheres