Siga-nos

Perfil

Expresso

  • Serralves propõe uma viagem ao mundo do realizador Jonas Mekas

    Cultura

    André Manuel Correia 

    É uma semana dedicada à cinematografia de um homem com 94 anos de idade, tido como o mais importante realizador de vanguarda norte-americano. Após ter chegado a Nova Iorque em 1949 como um exilado da Segunda Guerra Mundial, iniciou um longo percurso que o levou a trabalhar com artistas como Salvador Dalí, Andy Warhol, John Lennon ou Yoko Ono

  • Por favor, Senhor, deixa-me salvar mais um

    Cultura

    Mariana Lima Cunha

    A história incrível do soldado americano que participou numa das batalhas mais sangrentas da Segunda Guerra Mundial e salvou 75 colegas sem disparar um único tiro valeu ao polémico Mel Gibson o perdão de Hollywood. “O herói de Hacksaw Ridge” está nomeado para seis óscares: melhor filme, melhor realizador, melhor ator, melhor edição, melhor edição de som e melhor mistura de som

  • Por favor, Senhor, deixa-me salvar mais um

    Diário

    Mariana Lima Cunha

    A história incrível do soldado americano que participou numa das batalhas mais sangrentas da Segunda Guerra Mundial e salvou 75 colegas sem disparar um único tiro valeu ao polémico Mel Gibson o perdão de Hollywood. “O herói de Hacksaw Ridge” está nomeado para seis óscares: melhor filme, melhor realizador, melhor ator, melhor edição, melhor edição de som e melhor mistura de som

  • O escritor sem medo

    Sociedade

    José Pedro Castanheira

    Meio século depois de ter sido assassinado por uma brigada da PIDE, vai ser lançado um romance inédito de Humberto Delgado, escrito nos anos de exílio. O original estava no espólio da secretária, a brasileira Arajaryr Campos, morta juntamente com o general

  • O arrufo entre marido e mulher que quase estragou o desembarque da Normandia

    Sociedade

    Mariana Lima Cunha

    Juan “Garbo” Pujol viveu uma vida incrível e ficou para a História como “o melhor agente duplo da Segunda Guerra Mundial”. Sozinho, o jovem espanhol convenceu os alemães de que era um fanático nazi e mereceria espiar para eles – apenas para depois inventar uma rede de 27 espiões imaginária e começar a trabalhar para os britânicos. Com o objetivo de “contribuir para o bem da Humanidade”, conseguiu enganar Hitler e despistar os nazis em relação ao desembarque dos aliados no dia D – mas a sua esposa chegou a pôr o plano em perigo, ameaçando revelar a sua identidade se não pudesse voltar a Espanha (até porque estava farta de comer macarrão, muitas batatas e pouco peixe em terras de Sua Majestade). A história só agora foi conhecida

  • O arrufo entre marido e mulher que quase estragou o desembarque da Normandia

    Diário

    Mariana Lima Cunha

    Juan “Garbo” Pujol viveu uma vida incrível e ficou para a História como “o melhor agente duplo da Segunda Guerra Mundial”. Sozinho, o jovem espanhol convenceu os alemães de que era um fanático nazi e mereceria espiar para eles – apenas para depois inventar uma rede de 27 espiões imaginária e começar a trabalhar para os britânicos. Com o objetivo de “contribuir para o bem da Humanidade”, conseguiu enganar Hitler e despistar os nazis em relação ao desembarque dos aliados no dia D – mas a sua esposa chegou a pôr o plano em perigo, ameaçando revelar a sua identidade se não pudesse voltar a Espanha (até porque estava farta de comer macarrão, muitas batatas e pouco peixe em terras de Sua Majestade). A história só agora foi conhecida