Siga-nos

Perfil

Expresso

  • Eles estão a matar a liberdade… aos poucos

    Expresso Longo

    Henrique Monteiro

    Depois de pensarmos que o mundo ia ser uma beleza, após o fim da guerra fria, olhamos à volta e vemos um filme de terror. Xi Jinping, Kim Jon-Un, Rodrigo Duterte, Narendra Modi, os Ayatollhas do Irão, os do costume no Médio-Oriente, Putin na Rússia, os extremistas na Europa, com as eleições de domingo em Itália a não prometerem nada de bom, Trump nos EUA, Temer no Brasil, tendo como sucessores prováveis ou um condenado ou um fascista, Maduro... Enfim, o que aí vai de gente diferente que tem em comum o desprezo pela liberdade e pelo seu espírito. Mas neste Longo fala-se de muita coisa. Também de Marcelo, de Costa, de Rio, de reformas, de carros elétricos e a diesel, de hospitais inteligentes, de falta de papel higiénico, de mamas descaídas e de livros e música e ideias. É ler!

  • Chamem-me o que quiserem

    Henrique Monteiro

    Na sua mensagem de Natal o primeiro-ministro centrou o balanço do ano na tragédia dos incêndios e comprometeu-se a tudo fazer para que tal não se repita. Fez bem. Acredito que a destruição provocada pelas tragédias de junho e outubro, e sobretudo as perdas em vidas e bens que delas resultaram, serão o retrato trágico que a História fará de 2017

  • Outubro vermelho

    Cultura

    Reinaldo Serrano

    A Revolução Russa só não parece que foi ontem porque foi há cem anos. Mas as suas consequências são de tal modo presentes nos dias de hoje que será importante destrinçar o que o mercado livreiro pôs à nossa disposição para lembrar os factos ocorridos em 1917

  • Chamem-me o que quiserem

    Henrique Monteiro

    A questão tomou foros de cidadania com Miguel Relvas e as suas célebres equivalências. Depois, como se sabe, quem com ferros mata com ferros morre, veio parar a muito mais gente. E, no entanto, as equivalências não devem e não podem ficar como algo ilegítimo ou condenável. Nem todas o são – o diretor do Politécnico falou de algumas em relação ao caso do Comandante da Proteção Civil, Rui Esteves, que fazem sentido

  • Uma ilha onde a História fica congelada

    Internacional

    Luís M. Faria

    Na guerra de palavras entre o líder norte-coreano e o Presidente dos Estados Unidos, está em linha de fogo um pequeno território no Pacífico, que já foi espanhol e é hoje oficialmente norte-americano. O que é, afinal, esta ilha situada no meio do Pacífico?

  • Os papéis da guerra

    Internacional

    Paulo Moura, no Iraque

    Um grupo privado de 140 investigadores está a recolher, no terreno, provas 
de crimes de guerra na Síria e no Estado Islâmico. Numa pequena sala situada 
num lugar secreto na Europa existem 
648 mil documentos capazes 
de influenciar a História. No centro desta aventura está o advogado canadiano Bill Wiley, um homem que quer salvar 
o Direito Internacional