Siga-nos

Perfil

Expresso

  • “Há 55 artigos na Constituição que são Evangelho puro”: D. Manuel Martins, 1927-2017

    Arquivos Expresso

    No dia em que faleceu D. Manuel Martins, bispo emérito de Setúbal, o Expresso republica uma entrevista realizada em 2014, por ocasião dos 40 anos do 25 de Abril. O país vivia os efeitos do resgate e da presença da troika e o bispo emérito de Setúbal não escondia a “tristeza pela situação” em que Portugal se encontrava. “Tenho uma tristeza profunda pela situação de desesperança e desânimo do povo do meu país. E tenho também uma tristeza muito grande ao reparar que não temos um Estado democrático, mas um Estado corporativo, com grupos de interesses que se juntam e defendem, que se penduram no dinheiro, desprezando as pessoas”

  • “De uma mesa redonda lamentável a um entendimento necessário”: a prosa do jovem Marcelo sobre as primeiras autárquicas

    Autárquicas 2017

    Marcelo Rebelo de Sousa

    A 17 de dezembro de 1976, no rescaldo das primeiras eleições autárquicas pós-25 de Abril, Marcelo Rebelo de Sousa, então com 28 anos, era colunista e subdiretor do Expresso e escreveu um longo e desmoralizado artigo no jornal. Na sua opinião, a frescura da democracia recente não evitou uma “mesa redonda lamentável” na hora do ajuste de contas entre os principais líderes partidários e, muito crítico de Soares, Sá Carneiro e Cunhal, Marcelo apenas vislumbrou um “triunfador”: Freitas do Amaral. Porquê? Por ter ido “além dos limites partidários”. Em 76 como hoje, Marcelo Rebelo de Sousa já pedia que se saltasse da partidarite para “os entendimentos necessários” para mobilizar o país

  • “De uma mesa redonda lamentável a um entendimento necessário”: a prosa do jovem Marcelo sobre as primeiras autárquicas

    Diário

    Marcelo Rebelo de Sousa

    A 17 de dezembro de 1976, no rescaldo das primeiras eleições autárquicas pós-25 de Abril, Marcelo Rebelo de Sousa, então com 28 anos, era colunista e subdiretor do Expresso e escreveu um longo e desmoralizado artigo no jornal. Na sua opinião, a frescura da democracia recente não evitou uma “mesa redonda lamentável” na hora do ajuste de contas entre os principais líderes partidários e, muito crítico de Soares, Sá Carneiro e Cunhal, Marcelo apenas vislumbrou um “triunfador”: Freitas do Amaral. Porquê? Por ter ido “além dos limites partidários”. Em 76 como hoje, Marcelo Rebelo de Sousa já pedia que se saltasse da partidarite para “os entendimentos necessários” para mobilizar o país

  • Steve Jobs, o génio imbecil

    Diário

    Hugo Franco (texto), Luís Grañena (ilustração)

    Vinganças mesquinhas, ataques de fúria, ideias revolucionárias. Assim era Steve Jobs, o fundador da Apple. Arquivos Expresso recuperam o perfil publicado em 2015, no dia em que a Apple apresenta o novo iPhone

  • Contra tudo, contra todos, até quando?

    Diário

    Rui Cardoso

    Até George W. Bush ter incluído a Coreia do Norte no Eixo do Mal, em 2002, o último regime comunista de linha dura pouco dava que falar. Mudanças eleitorais na Coreia do Sul puseram em causa a política de desanuviamento com a do Norte e entrou-se numa dinâmica de isolamento e provocação que pode acabar mal. Neste artigo, publicado originalmente na revista de 13 de abril de 2013, são dadas algumas pistas para compreender um regime opaco

  • Os cartoons de Pedro Palma (1959-2017)

    Sociedade

    Expresso

    Os Arquivos Expresso desta quinta-feira são um pouco diferentes do habitual. Não republicamos um artigo específico, como habitualmente, mas vários trabalhos, publicados em edições e em cadernos diferentes do Expresso

  • Os cartoons de Pedro Palma (1959-2017)

    Diário

    Expresso

    Os Arquivos Expresso desta quinta-feira são um pouco diferentes do habitual. Não republicamos um artigo específico, como habitualmente, mas vários trabalhos, publicados em edições e em cadernos diferentes do Expresso

  • As Marias são rapazes e os rapazes também choram

    Sociedade

    Bernardo Mendonça e Ana Baião

    A propósito da acesa polémica aberta sobre os dois livros de exercícios, diferenciados para rapazes e raparigas, lançados pela Porto Editora e que vão sair do mercado por recomendação da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, republicamos um trabalho saído na Revista E, em outubro de 2015, que aborda esta questão. O género conta cada vez menos

  • A arena de Lisboa

    Sociedade

    Mafalda Ganhão

    A praça de touros do Campo Pequeno fez esta sexta-feira 125 anos. Inaugurada em 1892, pela sua arena passaram gerações de toureiros e pelas suas bancadas milhares de aficionados. Republicamos nesta edição o artigo publicado na revista de 17 de junho de 2000 sobre a(s) história(s) de um símbolo de Lisboa cujo historial atravessou reinados e convulsões políticas

  • A arena de Lisboa

    Diário

    Mafalda Ganhão

    A praça de touros do Campo Pequeno faz esta sexta-feira 125 anos. Inaugurada em 1892, pela sua arena passaram gerações de toureiros e pelas suas bancadas milhares de aficionados. Republicamos nesta edição o artigo publicado na revista de 17 de junho de 2000 sobre a(s) história(s) de um símbolo de Lisboa cujo historial atravessou reinados e convulsões políticas