Siga-nos

Perfil

Expresso

  • Um dueto ao pequeno almoço

    Diário

    Marta Gonçalves

    “Podemos saber muito sobre alguém pelo que come ao pequeno almoço.” “A Linha Fantasma” é sobre comida, moda, anos 50, talento. Mas também é obsessão, paixão, intensidade, inspiração. É a relação do criador com a musa. E da musa com o criador. É um dos nove nomeados para melhor filme nos Óscares 2018 e a ele dedicamos a quarta das nove prosas que haveremos de ter ao longo dos próximos dias sobre cada um destes candidatos ao óscar principal

  • Chamem-me o que quiserem

    Henrique Monteiro

    Coloco este nome no título, porque se trata de um ex-ministro da Cultura (ainda que episodicamente) e deputado do partido do Governo. Podia pôr outros, por exemplo o do cronista Rui Tavares, no ‘Público’. E faço-o por uma questão concreta, pouco importante mas muito falada: o jantar da Web Summit no Panteão. Uma enorme carneirada, a quem pouca gente escapou, arrastada pela irracionalidade de redes sociais, decidiu que era crime de lesa-pátria. O primeiro-ministro, com a sua habilidadezinha, recordou que a possibilidade de haver um jantar ali se devia a um despacho do anterior Governo. Com isso conseguiu politizar a matilha

  • A ninfa lisboeta que nos encanta com o charme do vintage

    A Beleza das Pequenas Coisas

    Camões pediu inspiração às ninfas do Tejo para compor “Os Lusíadas”. Carla Belchior, de 43 anos, considera-se também uma ninfa. Não como as do poeta. Mas uma ninfa do vintage e da baixa lisboeta por inspirar as mulheres e homens que entram nas suas lojas de roupas sem tempo em busca de peças originais e únicas para vestir — algumas delas conservadas como joias. Carla é artista, olheira e uma das principais responsáveis pela roupa vintage estar tão em voga na capital. Habituada ao desassossego do negócio das vendas, descobriu numa recente viagem à Índia que é muito mais feliz sem stresse e sem a maioria dos objectos que a rodeiam. A vida simples é o seu novo horizonte. Esta é uma conversa emocional e desconcertante para ouvir neste episódio do podcast “A Beleza das Pequenas Coisas”

  • Este homem vai andar os próximos três anos a traduzir a mais completa "Bíblia" jamais publicada em português

    Diário

    José Mário Silva

    Depois de traduzir a “Odisseia” e a “Ilíada”, de Homero, Frederico Lourenço assume um desafio ainda maior: a tradução da “Bíblia” grega, a mais completa jamais publicada em português. São 80 livros, organizados em seis volumes, que só estarão completos em 2019. O primeiro tomo, com os quatros Evangelhos, chega às livrarias em Setembro, com chancela da Quetzal

  • Chamem-me o que quiserem

    Henrique Monteiro

    Por muito que se riam do engenheiro Fernando Santos, treinador da seleção, por ele agradecer a Deus a vitória, confesso ter chegado à conclusão que Catarina Martins (e outras pessoas com um pensamento mágico, básico ou primário) têm igualmente os seus deuses ou os seus panteões. Ao contrário do Deus bondoso e de misericórdia apregoado pelos cristãos, é um deus do mal, uma espécie de Baal ou Moloque cujos ídolos o bíblico Gedeão destruiu