19 de abril de 2014 às 19:22
Página Inicial  ⁄  Atualidade / Arquivo   ⁄  Padre Vítor Melícias condena "assédio à dignidade do pobre"

Padre Vítor Melícias condena "assédio à dignidade do pobre"

O presidente emérito da Confederação Internacional das Misericórdias (CIM) defendeu que a crise atual é "de valores e de lideranças, com a agravante de, pela prevalência dada aos critérios financeiros sobre os próprios critérios de economia e critérios sociais". 
Lusa
"É extremamente urgente que se travem estas medidas tão aceleradas de austeridade", disse o padre Vítor Melícias Jorge Simão "É extremamente urgente que se travem estas medidas tão aceleradas de austeridade", disse o padre Vítor Melícias

O presidente emérito da Confederação Internacional das Misericórdias (CIM), padre Vítor Melícias, condenou hoje o "assédio à dignidade do pobre", numa declaração a propósito das medidas de austeridade em Portugal.

"É extremamente urgente que se travem estas medidas tão aceleradas de austeridade, com incidência sobretudo financeira", preconizou o também ministro provincial dos Franciscanos e membro do Comité Económico e Social em Bruxelas.

Falando à agência Lusa à margem do Congresso Internacional das Misericórdias, que termina hoje no Porto, o presidente emérito da CIM considerou que "não se  está a tomar em atenção que as primeiras pessoas a serem atendidas são os pobres".

Vítor Melícias assinalou que vê "com muita preocupação o assédio à própria dignidade do pobre enquanto pessoa humana e enquanto primeiro de todos os irmãos".

O padre franciscano entende que a crise atual é "de valores e de lideranças, com a agravante de, pela prevalência dada aos critérios financeiros sobre os próprios critérios de economia e critérios sociais, se estar, aceleradamente, a agravar a insegurança das pessoas, quer a nível social, quer até a nível psicossocial".

Comentários 42 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Milícias
Não sei o que pensaria Francisco de Assis, dos rendimentos,, do estilo, da apresentação de Milícias.

Mas, por aquilo que tenho ludo, talvez o expulsasse da Ordem.
  Quem vive em palácio perde legitimidade para falar em nome dos pobres........
Re: Milícias Ver comentário
Re: Milícias Ver comentário
Re: Milícias Ver comentário
Re: Milícias Ver comentário
Re: Milícias Ver comentário
Ó ex65462547748 Ver comentário
Re: Ó ex65462547748 Ver comentário
Re: Ó ex65462547748 Ver comentário
Pois pois... Ver comentário
Re: Pois pois... Ver comentário
Re: Milícias Ver comentário
São tão lindos os pobrezinhos!
Como salvaríamos a nossa alma sem os pobrezinhos!
Que lindos são os pobrezinhos!
Temos de ter compaixão pelos pobrezinhos!
Que seria de nós sem os pobrezinhos!
Que lindos são os pobrezinhos!
São a salvação da nossa alma os pobrezinhos!

Amén!
Denegrir alguém... é tão lindo !!

A bandalheira de comentadores que se insurge porque o homem recebe 7 mil euros de pensão, sendo franciscano, fazendo voto de pobreza.
Desde quando o voto de pobreza implica não receber !!

Só vêem o que ele bebe, mas não os tombos que deu !!

O padre em 1965 era já profe universitário. Descontou 45 anos para a reforma, tendo até uma como presidente de administração de um Banco.

O que todos gostam é dos que têm 3 e 4 reformas obtidas no serviço público, dos ""banqueiros" da CGD com pensões de 16 mil euros por 15 meses de presença, dos políticos com pensões à vida com 8 anos de "trabalho".

O herói desta gentinha são os Jardim Gonçalves com as suas pensões de 35 mil euros e um fausto de vida, mas esses são do Opus Dei, chibatam-se para amolecer as carnes e assim redimirem-se do pecado.

Re: Denegrir alguém... é tão lindo !! Ver comentário
Re: Denegrir alguém... é tão lindo !! Ver comentário
Para a maioria dos comentadores...

Um padre bom é o do tipo Cerejeira !!

Os que apoiavam polícias políticas, os que adoravam os tribunais plenários, os que tinham conhecimento da existência de presos políticos em campos de concentração, os a quem a censura prévia era uma coisa óptima... os outros, tudo uma cambada de comunas !!!
Re: Para a maioria dos comentadores... Ver comentário
Re: Para a maioria dos comentadores... Ver comentário
Re: Padre Vítor Melícias condena "assédio à dignid


Por Favor Meditem e divulguem;

ograndesinal.blogspot.pt/2012/09/httpwww.html

Bem HAJA
Vou já começar a divulgar! Ver comentário
Re: Padre Vítor Melícias condena Ver comentário
A spam, com spam respondo Ver comentário
Re: Padre Vítor Melícias condena "assédio à dignid Ver comentário
Richelieu
Oh Richelieu,
Confessor da mais alta elite de Portugal.
Quem sabe V.Exa de pobres?
Encontra-os nos desfiles de José António Tenente ou no Estádio de Alvalade?
Onde está o seu voto de pobreza, franciscano?
A sua imagem pública ultraja tantos franciscanos e missionários dos pobres e envergonha-me a mim, como católico.
Sabe que às horas dos jogos do Sporting há muitos voluntários que distribuem bens e refeições voluntariamente aos idosos que vivem sós nas zonas históricas das cidades?
Ó pastor que não apascentas as ovelhas...o juízo será mais duro para ti!
Os pobres esperam que partilhes com eles as sumptuosas pensões que auferes do vil Estado!
Onde está a tua humildade e a tua caridade, ó sacerdote de políticos hipócritas e de burgueses?
Esqueces os pobres, Só os deitas da boca para fora. Mas é deles que te serão pedidas contas!
As tuas escolhas ultrajam aqueles que servem os pobres, com sacrifício das suas vidas pessoais e familiares!
Peocupas-te com as coisas mundanas, não com as coisas de Deus...
Re: Richelieu Ver comentário
Re: Richelieu Ver comentário
Re: Richelieu Ver comentário
Re: Richelieu Ver comentário
Re: Richelieu Ver comentário
Re: Richelieu Ver comentário
Re: Richelieu Ver comentário
Re: Richelieu Ver comentário
Re: Richelieu Ver comentário
Mais spam, obriga a spam Ver comentário
Padre Melícias com pensão de 7450 euros
O padre Vítor Melícias, ex-alto comissário para Timor-Leste e ex-presidente do Montepio Geral, declarou ao Tribunal Constitucional, como membro do Conselho Económico e Social (CES), um rendimento anual de pensões de 104 301 euros. Em 14 meses, o sacerdote, que prestou um voto de obediência à Ordem dos Franciscanos, tem uma pensão mensal de 7450 euros. O valor desta aposentação resulta, segundo disse ao CM Vítor Melícias, da "remuneração acima da média" auferida em vários cargos.
INDECOROSO.
Este franciscano sempre viveu como um nababo. Basta ver como se veste ( camisinha Lacoste, boa fatiota e sapatinho), por onde anda (bons hotéis e boas mordomias) e do que gosta, como por exemplo, touros de morte...em Espanha. De franciscano, nem o hábito. Padre, doutor e banqueiro. Em resumo, uma reforma de mais ou menos 7000 €. FARSANTE.
este grande defensor dos pobres neh
pois fez votos de pobreza,perguntem-lhe que reforma tem e como a consegiu,pois este é igual ao outro bispo vermelho,
diz façam como eu digo e não como vivo á grande e á francesa,devia ter vergonha
Re: este grande defensor dos pobres neh Ver comentário
Olha!!!
ó melicias , vai dar banho ao cão e lava-te na mesma água !! XULO.
Isto está a ficar lindo!
Quem aufere vencimento ou reforma acima de dois ou três mil euros é chulo e quem ganha mais que setecentos euros é um trabalhador rico!
Entretanto muito respeitinho pelos proletários que recebem cinquenta mil para suarem as estopinhas em qualquer coisa não-executiva, para aqueles que arduamente trabalharam durante vários meses e algumas vezes até uns anitos para acumularem reformas que não não passam das dezenas de milhares.
Pergunta estúpida, quantos pobres são necessários aumentar às estatísticas para criar um rico, refiro-me óbviamente aos respeitáveis, não aqueles que ganham mais de setecentos euros.
como por encanto e a proposito de un impostozito
eis que todos os ricos vem falar em nome e com pena dos pobres.....
  eis que todos os instalados , donos de fundaçoes inuteis , donos de subvençoes mensais acima dos 3000 euros, os jornalistas que por acaso ninguem sabe os seus vencimentos, eis que ate os banqueiros, sindicalistas, capitalistas e todos os que tem atirado a economia nacional para a lama... vem falar em nome dos pobres que toda a vida despresaram e toda a vida chularam ate ao tutano.....acompanhados pelos juizes e pelos diretores gerais, que nao aceitaram perder os subsidios de natal e ferias... vem choarar lagrimas de corocodilo pelos pobres, que sempre desprezaram e sempre roubaram ...
  e assutador ver essa especie de sangessugas do erario publico mascaradas de advogados dos pobres...para mais facilmente lhes comer as papas na cabeça...e para manter as suas mordomias a salvo......o que é mais assutador ainda sao os midia terem conseguido arregimentar um bando de mercenarios para essa causa.
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub