Anterior
Vídeo: Momento hilariante de José Sócrates em Nova Iorque
Seguinte
Não dá para trocar os mineiros chilenos pelo Governo português?
Página Inicial   >  Blogues  >  100 reféns  >   Os popós de luxo dos senhores das Águas de Portugal

Os popós de luxo dos senhores das Águas de Portugal

Já conhecíamos o Senhor dos anéis. Agora, numa altura em que o Senhor deve andar a vender os anéis, ficámos a conhecer os Senhores das Águas de Portugal. E um estranho fetiche por popós topo de gama. Gastam que se fartam.
|

Este é um daqueles casos que só veio a público porque tudo o que é em demasia acaba por feder. E a água choca sente-se à distância. Resumindo: foi notícia porque apesar das muitas viaturas que as Águas de Portugal (AdP) já possuía para uso de quadros intermédios e gestores em 2010, e tendo em conta a conjuntura em que nos encontramos, estes senhores continuaram a renovar a frota como se fossem correr o Dakar.

E como água não lhes falta, preferiram gastar dinheiro em equipamento automóvel para enfrentar o deserto em que nos encontramos. Foram 34! Novos veículos topo de gama só este ano. BMW´s, Renault, Citroen, etc. À escolha do freguês que a "besta" do contribuinte paga, mesmo que não tenha dinheiro para trocar a sua própria viatura. São 400 o número de automóveis em que os senhores das águas se passeiam. E este valor não inclui veículos de trabalho, piquete etc. Estamos a falar apenas dos veículos para os altos quadros usarem como entenderem. Não será um bocadito para o exagerado? Imoral? Absurdo? Vergonhoso?

O Ministério das Finanças e o do Ambiente acharam que sim (depois de ter ser noticiado, obviamente) e ordenaram a suspensão de "imediato, em todo o universo de empresas pertencentes ao Grupo Águas de Portugal, o plano de renovação da frota automóvel", abrindo, no entanto, uma porta para "situações excepcionais de carácter urgente e inadiável, susceptíveis de comprometer a eficácia do desempenho operacional da empresa". (fonte DN, citando a Lusa)

Mais hilariante é o gasto em gasolina e na manutenção de viaturas. Atente-se: segundo relatório de 2009 só com o popó do Presidente da AdP foi gasta a módica quantia de 12 734 euros, acrescem 2805 euros em combustível. Juntando os valores gastos pelos 5 vogais, dá um total de 71,5 mil euros. Segundo o Correio da manhã "só um dos vogais teve um gasto em combustível de 7186 euros". Que maravilha. Deve ter sido um grande Dakar. Provavelmente ainda fez uma perninha no Mundial de todo o terreno de Marrocos.

A AdP usou, só em 2009, 955 mil euros das garantias estatais de 1,47 milhões. Mostra bem a saúde financeira da Empresa. Mas para além deste tipo de regalias, popós, telemóveis, gasolinas, nunca esquecer que a maioria das chefias das empresas públicas tem um vencimento superior a 4 mil euros/mês. E são tantos os chefes. Milhares. Se virarmos uma empresa pública de pernas para o ar eles caem como os trocos do bolso de um arrumador. E normalmente aumentam órgãos sociais enquanto cortam nos trabalhadores (é ir ver ao relatório).

E com tudo isto o Ministro das Finanças ainda tem a lata de dizer no Parlamento que não sabe onde cortar? Olhe Sr. Ministro corte na "mama" instalada em tudo o que é empresa pública. Só aí tem muito que cortar.


Opinião


Multimédia

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 

Crumble. A sobremesa mais fácil do mundo

Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida, especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 33 Comentar
ordenar por:
mais votados
O Governo é "cego".
Um Governo que governe bem e acabe com esta roubalheira nacional: é isso que o País precisa.
De cima a baixo estas mordomias milionárias tem que acabar.
Mas será que o Governo é cego?
Será que o Governo é cego ?..
MAS ISTO FOI SUSPENSO PELO GOVERNO!!!!!!!!!!!!
Vocês..isso é muita gente..
Re: MAS ISTO FOI SUSPENSO PELO GOVERNO!!!!!!!!!!!!
Re: O Governo PSD/CDS seria assim:
É!
Re: O Governo é
Res-pon-sa-bi-li-za-ção!!!
Não fosse o caso de serem todos "amigos", bastaria que fosse inspeccionada as contas destas empresas e responsabilizar directamente o presidente.

No meio deste "circo" de carros de luxo, não há responsáveis pelo dinheiro que se gasta? Pela enorme e desnecessária quantidade de quadros superiores?

Será que não têm tomates de demitir e responsabilizar quem gasta desta maneira o nosso dinheiro?
Caso o pretendam, que os façam nas suas empresas privadas, não com o nosso dinheiro...
SOS: Precisa-se de gente séria!
Uma auditoria aos gastos dos gestores públicos, das empresas públicas, diria mesmo de todo o aparelho do Estado. Numa palavra, de todo o universo em que haja dinheiros públicos.

Para haver rigor e equidade nos sacrifícios, o Estado deve e tem de dar o exemplo.

Portugal precisa com urgência de pessoas sérias, é aqui que está o grande problema!

Descoberto o escândalo...que se segue?
A notícia chocou o sacrificado país.
Para já, foram suspensas novas aquisições e o presidente não será reconduzido.

E?

Continuam os 380 carritos+gasolina+via verde a circular, sem mais medidas?
Plafonds para gastos não há?
Devolução dos popós e recuperação de algum investimento?

Parece que fica por aqui.
Ou seja, safaram-se uns quantos (380), o presidente deve levar uma indeminização... e para a próxima aprendam a fazer as coisas sem serem descobertos.

Isto só acontece porque nós deixamos!
Deviam oferecer-nos uns meses de água grátis para compensar!
Mamões rima com ladrões
A ladroagem estava à espreita e instalou-se em tudo o que é empresa pública, recebem chorudos ordenados à custa de quem trabalha e pouco recebe, são premiados com milionários prémios de gestão só porque os prejuízos foram inferiores ao previsto. A ser verdade o que escreve o autor, os visados já deveriam estar presos o que refere não é razoável nem admissível, ou melhor é num país onde os mamões se alimentam da mesma teta dos ladrões que nomeiam para estes cargos.
O mais chocante de tudo isto...
é que só se impediu mais um gasto clientelista porque as bestas foram apanhadas com as "calças em baixo".

O odioso é saber que o Tribunal de Contas teria achado correcto o processo de aquisição de mais 34 viaturas para estes aguadeiros...afinal, os senhores juizes percebem muito bem o que isso é, sabem muito bem como é necessário gastar o nosso dinheiro assim, pois, também, há tempos tiveram direito a uns "BMWzitos" de nada...

O que esta cambada não contou foi com os media...

Não sabem onde cortar? Comecem a cortar umas cabeças e metade do problema fica resolvido...
Detalhando a notícia...

Pedro Serra assumiu a presidência do grupo Águas de Portugal (AdP) em Maio de 2005, sucedendo a Poças Martins. No seu relatório, o Tribunal de Contas considerou que o Grupo AdP vive em situação económico-financeira "débil", afirmando mesmo que há empresas em "risco iminente" e que urge uma reestruturação imediata do sector.

Na auditoria que fez ao grupo -que integra 65 empresas - o Tribunal refere que a AdP Internacional, a AdP Serviços, a AdP Formação e a Reciclamas apresentam "graves problemas estruturais, situações patrimoniais deficitárias e inviabilidade económico-financeira dos seus negócios"

O senhor Pedro Serra deve ser demitido pelo Sócrates... Como exemplo... Para ter moral quando fala em aumento de impostos.
Pois é ... Pedro Serra...

"Mais hilariante é o gasto em gasolina e na manutenção de viaturas. Atente-se: segundo relatório de 2009 só com o popó do Presidente da AdP foi gasta a módica quantia de 12 734 euros, acrescem 2805 euros em combustível..."

Mas o popó não é novo? Gasta tanto em manutenção ?

Re: Pois é ... Pedro Serra...
Re: Pois é ... Pedro Serra...
Portugal só é deficiente
Em gestores sérios e com capacidade de civismo.
Solução - "3 juizes isentos"
Liberdade total a esses 3 juizes, façam as leis para que funcionem,e cumpram-na, CORRUPÇÃO 100 anos de cadeia efectiva, acabem-se com a mama dos partidos, financiem-se eles mesmos,ou acabem-se os partidos ponham-se gestores e paguem-lhes bem , que será sempre muito menos que o que se paga pelas derrapagens etc.
a boa vida
Juntam-se uns quantos amigos e gastam em boas vidas, grandes luxos tudo à conta do contribuinte. Você que está a ler vá trabalhar para pagar...
Que saudades de 1789
Se estivessemos nessa época, por muito menos se cortaram muitas cabeças ...
Cambada de bandidos
alta clilindrada & topo de gama
Não posso defender nem condenar a renovação desta ou de qualquer outra frota automóvel do estado porque não sei quais os custos de manutenção da actual frota nem o custo da nova. Fazê-lo (defender ou condenar) sem ter esta informação é pura demagogia...

Mas concordo que, nos tempos que correm, isso será necessariamente mal visto, logo é de evitar!

Sempre que se fala em frotas automóveis há 2 expressões que são usadas por todos os jornalistas: "alta cilindrada" e "topo de gama". O 1º é subjectivo, o 2º não o é! Apesar disso os nossos jornalistas insistem em rotular qualquer carro como sendo de "alta cilindrada" e "topo de gama"... ou é por desconhecimento ou é por ignorância.

Exemplos, para as marcas de viaturas referidas por este jornalista: o "topo de gama" da BMW é o série 7, da Renault é o Vel Satris e da Citroen é o C6. É destes modelos que estamos a falar?
Ninguém, no ser perfeito juízo e sem estar de má fé, acredita que uma empresa tem uma frota inteira de "topois de gama"!
Re: alta clilindrada & topo de gama
Re: alta clilindrada & topo de gama
Re: alta clilindrada & topo de gama
somatório
O propósito da compra é grave. Mais grave porque só não passou do 'propósito' a propósito do conhecimento público antecipado. Mais grave porque, como em outros (e tantos...) semelhantes exemplos, o Governo ia assinar de cruz. A gravidade aumenta quando o mesmo Governo se limita a dizer 'é pá, não é porreiro comprares agora, pá!...' e, honrada é éticamente, tão simplesmente não questiona a validade (e necessidade) desse maralhal. E, já agora, não deixa também de ser grave quando, do 'lado de cá', se fala de marcas, de valores, de gasolinas, e, pudicamente, se omite o nome desses salafrários!...
Puxem o autoclismo, porra!...
Re: somatório
Cor exclusiva
Fui à Mercedes na semana passada. Contou-me o vendedor que tinham acabado de sair para as AdP dois Mercedes classe E 350 (224 cavalos), sendo que dentro da parafernália de extras, tinham inclusive escolhido uma cor exclusiva.

Palavras para quê? O meu sonho era ser boy!
Re: Cor exclusiva
Re: Cor exclusiva
Re: Cor exclusiva
Comentários 33 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub