0
Anterior
Garrastazu e o perigo amarelo
Seguinte
Um charuto para o dr. George
Página Inicial   >  Blogues  >  Bitaites e Bicuaites  >   Os pés pelas mãos

Os pés pelas mãos

|

Bitaites  

... E a cada semana que passa, a história do burro que, quando o dono o desabituou de comer, morreu, vai ganhando mais actualidade.

1. Alguns títulos dos jornais da semana passada: "Passos tira 8.500 euros a cada funcionário público"; "Lisboa vai perder urgências à noite"; "Maternidade Alfredo da Costa em risco de fechar"; "Estado está a reduzir o seu contributo para a Segurança Social"; mas também: "Perspectiva-se que o Hospital de Dona Estefânia deixe de fazer partos"; e em "Coimbra, o futuro da Maternidade Daniel de Matos e Bissaya Barreto poderá passar pela junção"; sendo que, "na Beira Interior, das maternidades da Guarda, Castelo Branco (que fazem um total de dois mil partos), pelo menos uma deverá fechar". Para além disso, "a falência de empresas disparou 45% este ano" e "as auto-estradas registam menos 11% do tráfego no final de 2011"! O que não impede, naturalmente, que a CP tenha "permitido à EMEF (Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário) a aquisição de carros topo de gama para os seus directores", gastando com isso 237 mil euros! Ora, há dias propus aqui uma solução para este problema da crise: matar os idosos e os desempregados. Hoje acrescento: e não deixar nascer as crianças, ou então no menor número possível. Isto, sem tocar nos privilégios dos directores da ELEF, e muitos outros, é claro.

2. Vítor Gaspar meteu os pés pelas mãos, Passos Coelho as mãos pelos pés. Não chega, porém: mais contorcionistas, precisam-se. Apesar do Relvas, um ás.

3. ... Se bem que, quanto à lei contra o enriquecimento ilícito, novas acrobacias. Porquê? Porque tal lei foi considerada ilegal, "entre outras razões por 'manifesta violação do princípio de presunção de inocência'". Isto é, passa um Ferrari a caminho do Algarve, lá dentro um senhor (ou uma senhora) com vivenda de luxo junto ao mar e iate na Marina de Vilamoura. Presumível inocente? Sem dúvida. Mas por que não investiga-lo? Também é ilegal? Ou haverá por aí muito pessoal político no Estado que, em busca de sinecuras privadas após mandato, sonha com a mesma coisa e não quer ouvir falar em chatices. Tanto mais que, segundo parece, o Estado só fornece carros topo de gama, não Ferraris, Lamborghinis nem outros Bentleys ou Rols-Royces nem, já agora, vivendas de luxo e iates...

4. Isto, enquanto por exemplo, a França atinge uma dívida de 90 por cento do PIB e registava, em 2009, 8 milhões de pobres que viviam com menos de 950 euros/mês, um número que (refere o "Canard") "está de resto em nítida progressão, com mais dois milhões a viverem agora com apenas 640 euros mensais". O que não impede Sarkozy, outro fino acrobata e contorcionista, a proclamar que "a mudança" é ele! Ele que ataca Hollande "para ganhar o centro" e se encontra à FN "para ganhar a extrema-direita" ( a política politiqueira no seu esplendor!). Acrobata, contorcionista e malabarista também. Pelo que, qualquer dia, ainda morre de torcicolite aguda, o velho Sarko do Fouchet's e dos saltos altos. Se bem que numa coisa ele tenha razão: quando diz que, para combater a crise, "ninguém melhor do que (ele). O que é verdade: ninguém como um pai conhece tão bem o filho que ajudou a criar.

5.Quando alguém põe o dedo na ferida de Israel (ou nas feridas, elas são tantas) como o fez há dias Günter Grass), para os Natanyahou e companhia já não se trata sequer de um anti-israelita ou até anti-sionista mas logo de um ... anti-semita, pois claro! Embora para os ortodoxos não passe de um cordeirinho de Páscoa. A imolar, obviamente.

6. João Gobern foi dispensado pela RTP por ter sido apanhado, sem o saber, a festejar um golo do Benfica. Má imagem (a do João)? Mau texto (terá dito alguma coisa)? Ou bom pretexto?

7. Por causa da arbitragem do Benfica-Chelsea e do Chelsea-Benfica (dos quais os encarnados se queixam), o presidente benfiquista "espera que o presidente da FPF defenda o seu clube junto da UEFA". Presidente da FPF esse que parece disposto a ir por aí. Por que não, uma visitinha, antes, a Vítor Pereira (o dos árbitros locais, está bem de ver)?

8. Vítor Pereira, treinador do FC Porto:

"O nosso êxito incomoda".

E a mim muito particularmente, quando me lembro da Liga dos Campeões, da Liga Europa, da Taça de Portugal, da Taça da Liga.

9. Sábado, dia de Braga-FC Porto. O"O Jogo": catorze páginas dedicadas ao Sporting-Benfica, sete ao jogo da Pedreira. Como dizem os andaluzes: mais objectivo do que isto, morre-se.

10. O Real Madrid empatou em casa com o Valência. À conferência de Imprensa faltou Mourinho, que mandou o adjunto Karanka. Mas os árbitros, esses, não faltaram. Como sempre: Mourinho não deixa, chama-os sempre, e às vezes com nomes feios. É feitio.


Bicuaites

1. Vasco Pulido Valente": "As 200.000 pessoas que desceram a Avenida da Liberdade não vão submeter-se a uma troika caída de repente do céu nem às blandícias do inteligentíssimo ministro Relvas".

... E eu a julgar que íssimo era um aumentativo ...

2. Título do "Expresso": "Passos e Portas tinham solução para o preço da gasolina. Já não têm".

Passos e Portas, SARL (Sociedade Anónima de Responsabilidade Limitada).

3. "Satisfeito por ter sido poupado à humilhação da troika", Manuel Alegre: "Dou graças por não ter sido eleito presidente".

Safou-se da humilhação mas não da factura.

4. Título do "Correio da Manhã": "Junto à Marinha Grande, Mário Soares apanhado a 199 Km/h na A8".

Mas que memória, para um homem da idade dele!

5. Título do "Público": "Bispo do Porto preocupado com barrigas de aluguer".

É comprá-las!

6. Ana Manso, presidente do conselho de administração da Unidade Local de Saúde da Guarda, nomeou o marido, Francisco Manso, para administrador dessa instituição.

Ilegal? Imoral? Mansuetude, mais nada.

7. Hulk: "Ainda não ganhamos nada".

Ai isso é verdade!

8. Pinto da Costa: "Se alguém procura treinador não somos nós".

Só faltou acrescentar: nós já temos um novo.

9. Alain Delon, 76 anos, que acaba de ter um pequeno badagaio cardíaco: "É pelas mulheres que sempre quis ser o maior, o mais bonito, o mais forte".

É verdade: a idade, de facto, não perdoa. E ataca tudo.

10. Judite de Sousa: "Já usava botas altas e saias curtas na RTP".

Felizmente (é a grande vantagem daquelas poses a meio-corpo da TV) não se viam.

 

Escrevo Segunda-feira à tarde, a poucas horas do Sporting-Benfica. Com Lorca ao lado: "Verde que te quiero verde"!

PS. E foi!



 

António Tavares Teles escreve de acordo com a antiga ortografia

 


Opinião


Multimédia

Os assassínios, as execuções, as decapitações são as imagens mais chocantes de uma propaganda cada vez mais sofisticada. É a Jihad, que recruta guerrilheiros no ocidente para matar e morrer na Síria. O Expresso seguiu as pisadas de cinco jiadistas portugueses, mostrando quem são e como foram convertidos e radicalizados. E como lutam, como foram morrer - e como já haverá arrependidos com medo de fugir. Reportagem em Londres, no café onde viam jogos de futebol, na universidade onde estudavam e na mesquita onde rezavam. Autoridades e especialistas em terrorismo estão alerta sobre este pequeno mas perigoso grupo, onde corre sangue português - e de onde escorre sangue por Alá.

Desacelerámos a realidade para observar a euforia da liberdade

Ela, Jacarandá, é algarvia. Ele, Katmandu, é espanhol. São linces e agora experimentam a responsabilidade da liberdade: foram soltos esta terça-feira numa herdade alentejana, próxima de Mértola, eles que saíram de centros de reprodução em cativeiro. Foi inédito: nunca tinha acontecido algo assim em Portugal. Estivemos lá e ensaiámos o slow motion.

Geração Z

Mais rápidos, mais capazes, mais solitários, os Z vivem agarrados aos ecrãs, pensam com a ajuda da internet e estão permanentemente preocupados com a bateria do telemóvel. Que geração é esta que nasceu com a viragem do século?

Desaparecidos para sempre no Mar do Norte

O dia 15 de novembro já foi feriado, há 90 anos. A razão foi o desaparecimento de Sacadura Cabral algures no Mar do Norte. Depois de fazer mais de oito mil quilómetros de Lisboa ao Rio de Janeiro, o aviador pioneiro não conseguiu completar o voo entre a cidade holandesa de Amesterdão e a capital portuguesa. Ainda hoje, não se sabe o que aconteceu ao companheiro de Gago Coutinho e tio-avô de Paulo Portas, a quem o Expresso pediu um sms.

Os muros do mundo

Novembro relembrou-nos os muros que caem, mas também os que permanecem e os que se expandem. Berlim aproximou-se de si própria há 25 anos, mas há muros que continuam a desaproximar. Esta é a história de sete deles - diferentes, imprevisíveis, estranhos.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola. Em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

O papa-medalhas que veio do espaço

O atleta português mais medalhado de sempre, Francisco Vicente, regressou dos campeonatos europeus de veteranos, na Turquia, com novas lembranças ao pescoço. Três de ouro e duas de prata para juntar à coleção. Tem 81 medalhas, uma por cada ano de vida.

Terror religioso está a aumentar

Relatório sobre a Liberdade Religiosa é divulgado esta terça-feira em todo o mundo. Dos 196 países analisados, só em 80 não há indícios de perseguições motivadas pela fé.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.


Comentários 0 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador

PUBLICIDADE

Pub