26
Anterior
"O Senhor dos Anéis" encontra "O Sexo e a Cidade"
Seguinte
A saída do Euro e o federalismo não são soluções mágicas
Página Inicial   >  Blogues  >  A Tempo e a Desmodo  >   Os incêndios e o repórter pornográfico

Os incêndios e o repórter pornográfico

|

Estamos aqui em directo junto ao incêndio e o cenário é dantesco, há um cheiro a napalm eucaliptado, é aquele cheiro profundo e, confesso, viciante e quiçá narcotizante deste tipo de direto, e vamos já aqui falar com esta senhora que está a chorar no ombro do seu marido, deixem-me só enfiar o microfone entre os dois para fazer a pergunta que toda a gente quer ouvir, bom dia, está muito triste, não está? "Pois". Então, foi uma vida de trabalho que se perdeu, não é verdade? "Pois". Então, não vai dizer mais nada além desse enxuto "pois", minha senhora? Nem sequer vai verter uma lágrima para a nossa câmara? "Pois". Bom, este direto não começa da melhor maneira, peço desculpa aos telespetadores, mas não mudem já para a telenovela da concorrência, esperem mais um pouco que estamos a ver ali outra senhora, bom dia, então, muito preocupada, não é verdade? "Sim, pois". Todos os seus bichos morreram num vendaval de chamas homéricas, não é verdade? "Sim, pois". E o seu marido foi atropelado pelo camião dos bombeiros, não é verdade?, deixando-a assim sem qualquer meio de subsistência, ou seja, está muito triste, não é verdade? Bom, ainda não é desta que temos a lágrima, vamos aqui tentar com esta senhora, que está, com certeza, muito triste, não é verdade? "Não, por acaso, não estou". Como assim, minha senhora? Não se sente esmagada por uma tristeza do tamanho desta serra consumida pelo fogo? "Não, não estou, porque nunca gostei de morar aqui, sabe?". Mas não quer fazer destas cinzas a Fénix redentora da sua vida? "Não, calma, o Félix mora ali, mas eu vou embora, vizinhaça manhosa e tudo muito isolado, sabe?, sim, a minha casa ardeu e estou feliz. Não quer perguntar mais nada?". 


Opinião


Multimédia

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 

Crumble. A sobremesa mais fácil do mundo

Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida, especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 26 Comentar
ordenar por:
mais votados
Acerto
Alguma vez havia de acontecer. Raposo hoje tem razão. É vergonhosa a insensibilidade e a intromissão desses jovens lobos/as, em busca de protagonismo, que lhes possa valer um aumento de ordenado.

Estranho como gente com mais experiência, como Judite de Sousa, tenha embarcado nesse tom que não respeita a dor alheia nem o recato exigível.

Reconheça-se que é esse o estilo que lhes é ensinado, a pergunta idiota e o empurrão, que todos os dias vemos nos noticiários das TV's. Desde gente famosa a políticos, todos são vítimas dessa horda em fúria, que funcionam com frenesim em que quedas, câmaras partidas, joelhos esfolados,são o trivial.

Maus tempos que estamos vivendo, tudo vale para "vencer" e onde as pessoas com princípios, com decência e saber estar são apelidadas de "perdedores"
Re: Acerto
os-incendios-e-o-reporter-pornografico
Desta vez o texto é curto e finalmente consegui lê-lo até ao fim. No entanto em minha opinião não resultou, porque tão ridículas são as reportagens que somos bombardeados a toda a hora pelas televisões, como ridículo é o texto que as quer criticar. Não é só o País que está a apodrecer, mas também o jornalismo o tem acompanhado. Além da falta de isenção temos ainda a sensação que só procuram desgraça e sangue num apetite voraz que não tem limites. Os incêndios são um erro do abandono da terra. Não damos dinheiro em subsídios para os agricultores produzirem, mas não nos importamos de o gastar com os incêndios. O Arquitecto Ribeiro Teles há 35/38 anos não se cansou de alertar e lutar contra o que está a acontecer.

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/07/erva-daninha-mata-cancro.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/05/victor-gaspar-e-medina-carreira.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/05/catastroika-legendas-em-portugues.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/05/blog-post_20.html
Re: os-incendios-e-o-reporter-pornografico
Para completar o quadro
Para completar o quadro só falta a intervenção do repórter junto do autarca da zona ardida, então o que tem a dizer sobre o fogo e a intervenção dos bombeiros? O fogo teve origem criminosa a ALCAÍDA incendiária instalou-se no meu concelho, só vou descansar quando vir um terrorista incendiário atado a um pinheiro e com os pés a arder. Já no que respeita ao combate feito pelo bombeiral, é evidente que faltou coordenação no comando, já viu comandantes são mais que muitos ele é o Comandante Operacional Local, o Municipal, o Distrital, o Nacional, Adjuntos e de Operações dos principais e a mim não me permitiram que desse umas ordens no terreno, quando quem sabe apagar fogos é um qualquer presidente de Câmara. E sobre os meios aéreos, o que tem a dizer? Olhe, isso é outra pouca vergonha, os passarocos, leia-se aviões e helicópteros, deviam aterrar em cima das chamas, o co-piloto saltava de pára-quedas antes, ligava a mangueira ao tanque ou ao balde, dependendo da aeronave, e atacava o lume no epicentro. E as forças policiais? É outra pouca vergonha, já lhes dissemos que há testemunhos de gente abstemia que viu um avião, preto, com cauda azul, a passar por detrás daquele monte largou qualquer coisa, ouviu-se um estrondo, parecia uma bomba e de seguida surgiram chamas alterosas, mas eles sorriram e só acreditaram os visionários, eu e o Alberto João Jardim. Tenho provas lá em casa, reunidas pela primeira dama, que demonstram que querem acabar com o meu concelho. O edil coronel Costa.
Um País de bigbrothers!
Os partidos dão omau exemplo,uns mais do que outros:as questões politicas são tratadas como se de bigbrothers se tratassem e as tragédias,como esta dos incêndios,são relatadas pelas televisões que tempos.Da pública esperar-se-ia que fosse outra coisa,mas como parece estar mais preocupada com a privatização, atiram os reporteres para o terreno à procura de sangue e a anunciar os cangalheiros!
Portugal é tão bom, não é?
A comunicação social em geral e especialmente as televisões, cada vez mais precisam de vender. O que vendem não é a notícia ou a informação, mas sim os escandâlos, a imagem abjecta do crime ou do sofrimento alheio, enfim, tudo aquilo que é dramático qual Roma em chamas numa visão apocaliptica..
Um dia é o crime na Amadora, no outro a acidente mortal na autoestrada. De preferência com a polícia ou os bombeiros em directo... muito sangue e choros. Tiros e estilhaços.
Um dia é o Sócrates na Independente, no outro o Relvas na Lusófona.
A meio da semana é o Pinto da Costa e as amigas da frutaria, á segunda o Pedro Proença e o Benfica.
Um dia é as cheias na Tejo, no outro o fogo na Marão.
Ao Domingo á noite a cantora pimba que se zangou com o Djaló e lhe levou o carro.
E continua o baile...!

Veja lá como está o seu carro.
Henrique Raposo a falar assim do trabalho dos seus colegas do Correio da Manhã, da TVI entre outros, corre o sério risco de ver o seu belo carro como o do anúncio ao lado, decorado com tinta vermelha; “TRAIDOR”.
HR
Os incêndios para uns é a desgraça total, para outros é um lucro fabuloso.
Mas pergunto já alguma vez teve de fazer o que o seu patrão mandou e que o desgostasse imenso?
mistério
HR está mais parvo a cada dia que passa e um dos grandes mistérios do universo é perceber como consegue que lhe paguem pelo que escreve. Como sempre, só dá para ler as duas primeiras linhas, mais do que isso e a náusea é insuportável.
Re: mistério
Re: mistério
Re: dicas contróinjoo
TÊM DE APRENDER A DAR NOTICIÁRIOS!
Quando há um acidente de qualquer tipo, que me interessa a mim ouvir a fala ( não opinião) de 30 pessoas. Basta relatar o acontecimento e meia dúzia de imagens, e já está. Tiram partido da desgraça alheia, para "encher chouriços".
É uma tristeza esta informação; haja respeito por quem sofreu mais do que esperava!
até que enfim
um texto de jeito que não está envenenado por anti-comunismo primário e não fala da Albânia
Re: até que enfim
Anotadas para nos espairecem.

Ontem um meu amigo americano, que mora na cidade de San António – Texas – enviou-me por email estas anedotas mui divertidas.
E' uma maneira maliciosa para exorcizarmos a maldição do Euro, que nos acompanha diariamente nesta luta extenuante pela sua sobrevivência.
……..E, no entanto, a Grécia foi deixada sozinha. No comment.

                                High Level Maths (Its True)

ROMANCE MATHEMATICS

Smart man + smart woman = romance
Smart man + dumb woman = affair
Dumb man + smart woman = marriage
Dumb man + dumb woman = pregnancy
______________________________

OFFICE ARITHMETIC

Smart boss + smart employee = profit
Smart boss + dumb employee = production
Dumb boss + smart employee = promotion
Dumb boss + dumb employee = overtime
_____________________________

SHOPPING MATH

A man will pay $20 for a $10 item he needs.
A woman will pay $10 for a $20 item that she doesn't need.
_____________________________

GENERAL EQUATIONS & STATISTICS

A woman worries about the future until she gets a husband.
A man never worries about the future until he gets a wife.
A successful man is one who makes more money than his wife can spend.
A successful woman is one who can find such a man.
_____________________________

HAPPINESS

To be happy with a man, you must understand him a lot and love him a little.
To be happy with a woman, you must love her a lot and not try to understand her at all.
______________________________
...
Re: Anotadas para nos espairecem - FIM.
Bem Raposo!
Bem Raposo!

É necessário ainda dizer que este espectáculo degradante(directos de incêndios) está proibido por exemplo em Espanha e França.

Tal destina-se, entre outras coisas, a combater a piromania ( não "recompensar" o pirómano).

E cá devia-se fazer o mesmo, proibir esta vergonha!
O problema não é dos jornalistas!
O problema não é dos jornalistas! Os jornalistas estão, conforme indicação dos respectivos patrões a fazer o seu trabalho em prol das audiências! (*) O problema está em nós, humanos, que por algum defeito da natureza adoramos notícias más em detrimento das notícia boas!

Mas também vai da educação de cada um: quem acha que não deve contribuir para esta pornografia mediática feita à custa da desgraça alheia devia mudar de canal. É o que eu faço. Aliás vou mais longe e há muito que deixei de ver canais generalistas onde o foco é telenovelas, futebol, e reallity shows, os três grandes carburantes das audiêncais.

Deixo dua boas sugestões (para quem tenha MEO)

. Canal ETV especializado em notícias sobre economia e negócios. Muito bom.

. Canal Q, dirigido por Nuno Artur Silva, para quem queira estar sempre bem disposto e ainda assim ter acesso à actualidade em tom de crítica/sátira.

(*) sabemos que muito teriam melhor vocação para canalizadores, serralheiros ou electricistas, profissões que pelos visto, e pela escassez de profissionais, estão a ser bem remuneradas.
Política/incêndios
Excelente crónica. Mas gostava de perguntar uma coisa a quem possa elucidar-me:num "debate"a propósito da desgraça na Madeira,entre um deputado do PSD,de que não me lembro do nome,e o do PS,sr.Serrão, este alvitrou duas coisas que resolveriam de uma penada o incêndio naquela ilha, a saber:
- utilização de aviões e helicópteros que por sua vez,por não haver lagoas ou locais de abastecimento de água,a iriam buscar AO MAR e de seguida espalhá-la pela ilha.A minha pergunta é a seguinte:sou eu que estou desorientado ou é mesmo verdade que a água salgada pode e deve utilizar-se para apagar fogos EM terra?Julgo saber que é impraticável pelos danos que acarreta!Mas há alguém que me elucide e diga ao sr.Serrão que não vale a pena insistir no erro?
Re: Política/incêndios
Comentários 26 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub