16 de abril de 2014 às 19:40
Página Inicial  ⁄  Blogues  ⁄  Bitaites e Bicuaites  ⁄  Os Diamonds são eternos

Bitaites

Os Diamonds são eternos


António Tavares-Teles

Anda a gente sem papel e, em cima da mesa, um corta-papel, justamente. Chamo-lhe carinhosamente Passos Coelho mas vou botá-lo fora: não tenho mais papel para cortar.

Bitaites


1. "Crise afunda salários para níveis 'insustentáveis', dez mil famílias e empresas arrastadas para a falência no primeiro semestre, mercado automóvel teve o pior mês de Junho em 24 anos", etc. etc. etc. Mas antes isto - morrer após uma doença prolongada - do que de repente: pouco a pouco, lá nos vamos preparando ...

2. As operadoras de luz e gás são lucrativas, o mercado passou a ter concorrência mas, apesar da santa lei que assegura que a dita concorrência faz baixar os preços, o gás e a eléctricidade vão ficar mais caros! Contudo, o que fazer quando a única verdadeira lei do mercado é "sacar", como há muito me dizia um velho amigo figueirense, de seu nome Cartel? Ser sacado, evidentemente. Tudo o mais dá cadeia.

3. Segundo leio, "já houve 89 licenciaturas na Lusófona como a de Relvas" ("Público"). Pelo que (e escrevo-o com toda a sinceridade) a culpa da cadeira- de- um- só-pé de Relvas nem é tanto dele como dessa (com licença da palavra) universidade. Porque Relvas (aliás como parece que sempre fez na vida) aproveitou-se das circunstâncias, até na medida em que os sucessivos ministros da Educação e Ensino Superior têm visivelmente andado ao longo dos anos a assobiar para o ar ... Com tudo isto porém pude porém discernir enfim a verdadeira diferença entre licenciado e diplomado, por mais que para Relvas e para a Lusófona sejam exactamente a mesma coisa. Só que, de facto, não são.

PS. Pena foi o lapso (ainda do mesmo Relvas) que o levou a ter omitido no currículo que só fez uma cadeira do curso de Direito, afirmando ter completado um ano lectivo. Wrong! Mas isso - um lapso - quem quer tem, não é verdade?

4. Em matéria de política cultural (inexistente ou praticamente inexistente), "nem os mais críticos" - diz o "Público" - responsabilizam Viegas que, simplesmente, não tem poder". Contudo, para além de ter podido pôr à discussão na AR uma Lei do Cinema, ele já teve poder em pelo menos três ocasiões. Uma, quando aceitou ser sec. Estado desta Cultura. A outra quando, sendo contra o Acordo Ortográfico, passou a não recusá-lo. Ah, afinal quatro: quando (como escreve o Eduardo Cintra Torres), "ao fim de um ano, a prática mostra que passou ao sim". Ora, ter tido poder quatro vezes em tão pouco tempo já não é nada mau.

5. Título de uma notícia (ainda sobre o caso-Freeport) do "Correio da Manhã": "José Sócrates não foi falado. Ilustração da notícia: uma foto de Sócrates! Legenda da foto: "O nome de Sócrates tem sido falado no caso-Freeport". Será a isto que se chama esquizofrenia? Ou será apenas ódio disfarçado de péssimo jornalismo?

6. Da imprensa: "Melhor jogador de 2011-2012, Hulk; melhor guarda-redes, Rui Patrício; melhor jogador-revelação, James Rodriguez; melhor marcador, Cardozo; melhor treinador, Vítor Pereira". Capa do "Correio da Manhã": "Cardozo recebe o prémio de melhor marcador e Rui Patrício de melhor guardião". Só faltou mesmo a notícia da morte de Hulk, de James Rodriguez, de Vítor Pereira e, já agora, do FC Porto em geral. Se bem que - segundo creio - os respectivos obituários já estejam escritas há muito: só têm é de ser actualizadas todos os anos.

7. Todos os dias (e quando isso não acontece, é apenas a excepção que confirma a regra), o "Correio da Manhã" dá voz a alguém da PJ ou da GNR. Deve ser aquilo a que os franceses chamam devolver o ascensor.

8. Perante a recentemente descoberta falcatrua do Barkleys, quase dá vontade de dizer que, ao pé desta gente da alta-finança-e-banqueiros-reunidos, as da Máfia são uma espécie de artesanato. Eu sei que não são, mas lá que parecem, parecem.

9. ....E, ainda por cima, o presidente-executivo do dito Barkleys - Bob Diamond - que teve de demitir-se "sob um coro de críticas dos agentes políticos", exige que lhe seja paga a indemnização a que se acha com direito: 22 milhões de libras! Ora, 22 milhões de libras a 12%/ ano no (por exemplo)Banco do Vaticano, que é quanto este último paga de juros aos seus grandes depositantes, qualquer dia o senhor tem o dobro do que lá meter ... E como os Diamonds são eternos ... Aliás, se o não são, são pelo menos duros, duros como só eles. O que é enorme.

Bicuaites


1."Correio da Manhã": "Ministro (Relvas) tirou o curso num ano".

A quem?

 

2."Público": "Concelhias do PSD apelam a Relvas para acelerar processo do Metro do Porto".

Mais rápido do que ele não encontrarão ...

 

3.Francisco Teixeira da Mota: "Graças a Deus dir-se-ia antigamente, independentemente de se ser crente ou não. Hoje em dia, quase nada tem a graça de Deus, muita coisa tem a mão da troika e muita outra tem a pata de não sei quem".

A pata que a pôs.

 

4."Público": "Acesso ao subsídio mais fácil para desempregados desde 1 de Abril".

1 de Abril? Tá bem, tá!

 

5."Público": "Moradores de habitação social podem vir a perder a quase totalidade do RSI".

Porque não matá-los?

 

6."Público": "Todos os dias dez portugueses registam-se nalguma comuna do Luxemburgo".

Comuna, Luxemburgo, Rosa, quem sabe: comunistas?

 

7."Público": "Avião caiu por erro humano aliado a falha técnica".

E, já agora, seguramente um bando de aves a entrar pelos motores adentro e os deuses distraídos, a olhar para o lado. Só pode.

 

8."Correio da Manhã": "(LF) Vieira afirmou publicamente que o Benfica vai ter um plantel que fará inveja a muitos grandes da Europa".

É, o ano passado não tinha. Nem há dois anos. A não ser no princípio da época, é claro, mas isso não conta.

 

9.Gelson (novo reforço em Alvalade): "Vou dar a vida e o coração pelo Sporting".

Dê apenas a vida, que o coração segue. Ou vice-versa.

 

10. Foto: grande "bomba". Legenda da foto: "Djaló apareceu no Seixal ao volante de um Audi R8, que custa 160 mil euros e tem 420 cavalos de potência".

Só espero que não se estampe. Não o carro: ele.

 

11."Público": "Angola prepara eleições e ninguém acredita que o MPLA não vença".

Bom, também não é preciso ter frequentado durante um ano a Lusófona para concluir uma coisa dessas.

 

PS. "Expresso": "Três dos quatro professores de Relvas nunca o avaliaram".

Mas será que este Relvas existe mesmo ou foi um humorista que o inventou?

 

Do poema "José", de Carlos Drummond de Andrade:

E agora, José?
A festa acabou,
a luz apagou,
o povo sumiu,
a noite esfriou,
e agora, José?
e agora, você?
você que é sem nome,
que zomba dos outros,
você que faz versos,
que ama, protesta?
e agora, José?

Comentários 6 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Isto com o Pato é que ia lá!
Este artista atreve-se a criticar jornais e jornalistas quando protagonizou uma das maiores vergonhas do jornalismo português!

Não esquecer:
www.youtube.com/watch?v=P2dX61WvLDE
Re: Isto com o Pato é que ia lá! Ver comentário
Re: Isto com o Pato é que ia lá! Ver comentário
este é o grande...
..."jornalista" que combinou notícias com Pinto da Costa. Uma estátua imaculada de integridade, sem dúvida.

barbarraridades.blogspot.pt/
Plágio
Estes "artistas" não consultam os outros jornais? O Pedro Santos Guerreiro escreveu um editorial no jornal de Negócios a semana passada precisamente com este título a propósito de Bob Diamond. Ao menos uma citação não ficaria mal.
ooohhh
oh pato, e a tua licenciatura, foi o pinto que a pagou? ou ele pagou outras coisas?

talvez, às vezes, valha mais um "diplomado", (ver ponto 3)(já que critica 89 "diplomados"), do que um pato licenciado...
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub