Anterior
Banco de suplentes da seleção nacional vai ter duas cabeleireiras
Seguinte
Deixem o Cristiano Ronaldo em paz!
Página Inicial   >  Blogues  >  100 reféns  >   Os animais não são objetos (vídeo chocante)

Os animais não são objetos (vídeo chocante)

|

Está na altura de dar um passo decisivo na proteção jurídica a dar aos animais. De uma vez por todas os animais têm de deixar de ser "coisas" aos olhos da lei. A condição de propriedade que lhes é atribuída não pode permitir que atrocidades sejam cometidas diariamente, não pode deixá-los à mercê de bestas humanas, não pode deixá-los desprotegidos. Falo por mim e digo-vos que o cão que faz o favor de viver comigo, de me aturar diariamente, não é uma "coisa". Longe disso. Tem um nome que reconhece, tem um coração que bate e respira como qualquer um de nós. Amo-o e ele ama-me incondicionalmente. Este vídeo devia ser visto por todos. Devia ser obrigatório em todas as escolas do país. Devia fazer parte da formação cívica de todos os indivíduos que nele crescem.

Há que agir. Todos juntos, enquanto parte integrante que somos de uma dita sociedade civilizada, lutarmos por uma nova lei de proteção aos animais. O tempo é agora. E quem legisla tem de perceber isto de uma vez por todas.

Aviso: algumas imagens deste vídeo são chocantes, mas não podemos virar as costas à realidade. Enfrentar o mal para fazer o bem. 

Acompanhe o 100 Reféns no Facebook

Na página oficial do 100 Reféns no Facebook juntam-se pessoas que gostam e que não gostam, que odeiam e que adoram, que veneram e que detestam, mas que não são indiferentes a este blogue do Expresso. Dê um passo e junte-se a nós.

Clique no link para aceder à página do 100 Reféns no Facebook .



Opinião


Multimédia

Os assassínios, as execuções, as decapitações são as imagens mais chocantes de uma propaganda cada vez mais sofisticada. É a Jihad, que recruta guerrilheiros no ocidente para matar e morrer na Síria. O Expresso seguiu as pisadas de cinco jiadistas portugueses, mostrando quem são e como foram convertidos e radicalizados. E como lutam, como foram morrer - e como já haverá arrependidos com medo de fugir. Reportagem em Londres, no café onde viam jogos de futebol, na universidade onde estudavam e na mesquita onde rezavam. Autoridades e especialistas em terrorismo estão alerta sobre este pequeno mas perigoso grupo, onde corre sangue português - e de onde escorre sangue por Alá.

Desacelerámos a realidade para observar a euforia da liberdade

Ela, Jacarandá, é algarvia. Ele, Katmandu, é espanhol. São linces e agora experimentam a responsabilidade da liberdade: foram soltos esta terça-feira numa herdade alentejana, próxima de Mértola, eles que saíram de centros de reprodução em cativeiro. Foi inédito: nunca tinha acontecido algo assim em Portugal. Estivemos lá e ensaiámos o slow motion.

Geração Z

Mais rápidos, mais capazes, mais solitários, os Z vivem agarrados aos ecrãs, pensam com a ajuda da internet e estão permanentemente preocupados com a bateria do telemóvel. Que geração é esta que nasceu com a viragem do século?

Desaparecidos para sempre no Mar do Norte

O dia 15 de novembro já foi feriado, há 90 anos. A razão foi o desaparecimento de Sacadura Cabral algures no Mar do Norte. Depois de fazer mais de oito mil quilómetros de Lisboa ao Rio de Janeiro, o aviador pioneiro não conseguiu completar o voo entre a cidade holandesa de Amesterdão e a capital portuguesa. Ainda hoje, não se sabe o que aconteceu ao companheiro de Gago Coutinho e tio-avô de Paulo Portas, a quem o Expresso pediu um sms.

Os muros do mundo

Novembro relembrou-nos os muros que caem, mas também os que permanecem e os que se expandem. Berlim aproximou-se de si própria há 25 anos, mas há muros que continuam a desaproximar. Esta é a história de sete deles - diferentes, imprevisíveis, estranhos.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola. Em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

O papa-medalhas que veio do espaço

O atleta português mais medalhado de sempre, Francisco Vicente, regressou dos campeonatos europeus de veteranos, na Turquia, com novas lembranças ao pescoço. Três de ouro e duas de prata para juntar à coleção. Tem 81 medalhas, uma por cada ano de vida.

Terror religioso está a aumentar

Relatório sobre a Liberdade Religiosa é divulgado esta terça-feira em todo o mundo. Dos 196 países analisados, só em 80 não há indícios de perseguições motivadas pela fé.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.


Comentários 77 Comentar
ordenar por:
mais votados
Passe das Palavras ao actos!
Gostava que um dia falasse daqueles "ANIMAIS" que mandam castrar os seus gatos, porque não querem que eles andem a mijar a Higiénica casa!

Gostava que falasse um dia daqueles "ANIMAIS" que dão XANAX ao Cachorro ou ao Tareco.

Gostava que falasse um dia daqueles "ANIMAIS" que levam os animais que possuem aos Charlatões que se intitulam "Psiquiatras" de Cães e Gatos.

Os animais não podem possuir direitos, pois não têm a percepção dos deles, nem sequer têm hipótese de os reclamar!

Quem possui animais é que tem que cumprir com DEVERES inerentes ao seu bom tratamento (Que merecem).

Se acha que os animais tem que ter os mesmos direitos do humanos, então não ponha uma coleira ao seu cão, nem o conduza por uma trela, como antigamente se fazia com os escravos.

Se acha que os animais tem os mesmo direitos que os humanos (E se mora num apartamento) então ofereça o seu cachorro a quem tem um quintal! Pois um cão necessita de um certo espaço e ter um num mísero apartamento é um CRIME!
Re: Passe das Palavras ao actos!
Re: Passe das Palavras ao actos!
Re: Passe das Palavras ao actos!
Comportamentos
Apresentar o vídeo, é pouco. Um pouco de procura das razões de tão bárbaros comportamentos, não lhe ficava mal. Um pouco de reflexão e investigação, que nos falasse porque crimes que lesam os mais elementares princípios da moral, são tolerados.

Já viu cachorrinhos a vender, em gaiolas de vidro ??Os meninos escolhem, e quando crescem, são abandonados à borda da estrada.

E quando esse desprezo, essa loucura consumista, essa miserável formação moral, chega ao ponto de deixar o pai ou a mãe, numa gasolineira, quando se vai para férias e não há onde os deixar ???

Estamos a caminhar para o abismo, e não me refiro a problemas económicos. Estamos a perder a decência, os princípios e cada vez mais nos portamos como amorais, sem noção do bem ou do mal.

As razões , que as descubram os sociólogos, ao cidadão preocupado, resta a denúncia.....
Re: Comportamentos
Campanha por uma nova lei de protecção dos animais
Obrigado por partilhar este video.

Os animais não são objetos1
Claro...os animais são sujeitos a domesticação para serem objectos afectivos de quem não sabe lidar com os seus iguais ou para abate ou diversão!
Quantos milhões de insectos não se destroem por dia nas nossas auto-estradas com grave prejuízo ecológico e agrícola? Mas as pessoas só se preocupam do para brisa sujo!
Que seria dos touros sem touradas? Uma espécie extinta! Com touradas é uma obra prima da selecção artificial da ganadaria ibérica!
Só conversas e temas fracturantes da treta para desviar as atenções!
Claro que as leis darwinianas são selváticas, impiedosas e cruéis!
É sabido que o homem é um predador superior que acabou com quase todos os seus potenciais predadores e que por isso corre o risco de ser o predador da própria espécie e por isso há crime organizado, exploração de classes e países, etc, etc.
Mas quantos predadores humanos dos mais cruéis não choram lágrimas de ternura por um filho, uma esposa adorável ou por um animal de estimação!
As espécies que todos os anos se extinguem são fruto do progresso humano e proteger os animais em risco custa dinheiro ou retrocesso económico que nenhum político se atreve a propor nem para salvar a espécie humana quando sujeita a graves crises económicas como a que se vive actualmente. A sensibilidadezinha não pode ser critério para que grupos minoritários de ecologistas e outros imponham leis de protecção aos animais que violem a vontade e os interesses económicos da maioria.
Re: Os animais não são objetos1
Re: Os animais não são objetos1
Re: Os animais não são objetos1
Re: Os animais não são objetos1
Re: Os animais não são objetos1
Re: Os animais não são objetos1
Re: Os animais não são objetos1
Re: Os animais não são objetos1
Re: Os animais não são objetos1
Re: Os animais não são objetos....
Re: Os animais não são objetos....
os animais sao coisas moveis....
Re: os animais sao coisas moveis....
Re: Os animais não são objetos1
Re: Os animais não são objetos1
acrescento...
Não gosto de obscenidades
Re: Não gosto de obscenidades
Re: Não gosto de obscenidades
Re: Os animais não são objetos1
Re: Os animais não são objetos1
Re: Os animais não são objetos1
Re: Os animais não são objetos1
Re: Os animais não são objetos1
Re: Os animais não são objetos1
Re: Os animais não são objetos1
Re: Os animais não são objetos1
o grande especialista
Re: Os animais não são objetos1
Re: Os animais não são objetos1
Re: Os animais não são objetos1
Os animais não são objetos2
Se houver vontade e sensibilidade social as alterações de comportamentos ocorrem naturalmente. As touradas tendem a desaparecer lentamente e a caça também. Mas até lá haja senso ou façam-se referendos porque é impossível defender a saúde humana sem matar todos os dias triliões de bactérias!
Ó AJF!
Tem direitos quem tem deveres.
Os animais não têm deveres.
Acho uma estupidez maltratar os animais. Não serve para nada. Mas quem gasta tempo e dinheiro a criar um animal que não serve para comer deveria pensar primeiro nos desgraçados que todos os dias morrem à fome.
Re: Tem direitos quem tem deveres.
Re: Tem direitos quem tem deveres.
Re: Tem direitos quem tem deveres.
Militância ideológica e demagogia a rodos
Concordo com a defesa dos direitos dos animais; sou absolutamente contra a violência gratuita e a crueldade praticada contra pessoas e animais.
E estou também totalmente de acordo com "ajotaef": é um assunto de enorme complexidade que remete para dimensões éticas e filosóficas, que tem profundas implicações culturais (identitárias e societais) e que não pode ser resumido a estandartes "anti-establishment" "porque sim". Trata-se - como em tantos outros assuntos "fracturantes" - da difícil e sempre polémica tarefa de "marcar uma linha na areia", com critério honesto, razoável e útil, (que não comprometa a viabilidade da sociedade e do ecosistema) sem cair em dogmas radicais e em ultima análise inúteis: dogmas postulados por gente de pouco conhecimento e muita revolta, mas que com firmeza estalinista reinvindica possuir descernimento e sensibilidade superiores são de pequena utilidade - até para resolverem o problema de que se arvoram estandarte. Mas, ...o objectivo da malta nunca é intervir participando; é só perturbar e subverter sem ter em consideração os outros que pensam e sentem diferentemente ou as consequências sistémicas resultantes do impacto das demagógicas e disruptivas medidas que irresponsávelmente propõem. Tenho medo destes ferozes paladinos que mandam humanos discordantes para o gulag para defenderem os animais que comem ao almoço e que são criados em úteis agro-industrias "longe da vista" e da sua privilegiada sensibilidade.
Concordo com "ajotaef"!
Re: Militância ideológica e demagogia a rodos
Re: Militância ideológica e demagogia a rodos
etica e filosofia aparte
Informação variada... (1)
Eu apoio incondicionalmente esta campanha e já assinei a petição.

No entanto, e sem querer ser crítico e dar sermões gostaria de saber se as pessoas envolvidas nesta campanha bem como as que assinaram a petição:
- comem carne – a ‘indústria’ animal para consumo humano é extremamente cruel; os animais, na sua maioria, vivem toda a vida em espaços mínimos, são transportados em condições horríveis, e sofrem mortes atrozes!
- comem peixe – por cada quilo de peixe pescado, dezenas ou centenas de quilos de peixe são deitados fora (www.fishfightpt.com/);
- consomem leite e derivados – a ‘indústria’ leiteira é das mais cruéis que existe; as vacas são ‘engravidadas’ continuamente, as suas crias são-lhes retiradas e são mortas ou são criadas para mais tarde serem também mortas e vendidas para consumo humano, e quando já não dão mais leite são mortas; os anúncios ridículos de vacas muito felizes em prados verdes (limpos e imaculados) são uma treta!
- têm vestuário e calçado em couro e/ou casacos de peles – um dos métodos mais usados na indústria de peles para obter as mesmas é esfolar os animais vivos; o couro usado no calçado, ao contrário do que se pensa, não é o que sobra quando as vacas/bois são mortos para consumo humano;
- têm sofás de pele verdadeira em casa ou se os seus carros têm estofos em pele verdadeira – já há pele artificial de elevada qualidade e mais barata que a verdadeira;
Informação variada... (2)
- compram ou compraram recentemente animais em lojas – com largas dezenas de milhares de animais (inclusivamente de raça) abandonados pelo país fora, as pessoas ao comprarem animais, para além de estarem a fomentar a exploração dos animais, estão a condenar à morte os animais abandonados que estão nos canis municipais e que muitas vezes são abatidos de forma horrível;
- têm animais exóticos, peixes e pássaros como animais de companhia – só deveria ser permitido ter-se gatos e cães como animais de companhia;
- usam produtos de limpeza, de higiene pessoal e cosméticos testados em animais – os testes feitos aos animais até à morte são autênticas torturas; já há testes mais eficazes e modernos que substituem todos esses testes feitos em animais; já há imensas marcas que não usam qualquer tipo de teste animal;
- vão ver os jogos do Euro 2012 – dezenas de milhares de cães e gatos foram mortos a tiro (sem ser certeiro), envenenados, queimados vivos, etc., na Ucrânia para que as ruas ficassem 'limpas' aquando do Europeu de 2012; as autoridades europeias e as instituições de futebol - UEFA, FIFA, FPF e demais – e os jogadores de futebol têm conhecimento disto mas ninguém quer saber (www.people.co.uk/news/uk-world-news/2012/04/29/ukraine-caught-out-again-over-euro- 2012-dog-slaughter-102039-23840991/).
Informação variada... (3)
Ou seja, é muito bonito e correcto as pessoas serem contra os animais nos circos, as touradas e a caça mas se essas mesmas pessoas se enquadram na lista anterior então, e desculpem-me a frontalidade, estão a ser hipócritas!

Se ficarmos à espera que os políticos mudem as leis, então os animais vão continuar a ser torturados e mortos sem piedade.
Se os políticos nem sequer conseguiram impedir que numa terriola como barrancos se matasse os touros em praça pública, acham mesmo que vão conseguir acabar com as touradas, a matança do porco (em que ainda se acredita no mito idiota e imbecil que a carne fica mais saborosa e tenra se o porco demorar mais tempo a morrer!) e com o abandono de animais!?
Abram os olhos!

Querem mudar as coisas? Muito fácil – mudem primeiro os vossos hábitos e já!

Deixo aqui alguns conselhos e sugestões…
1 - tornem-se vegetarianos ou veganos – eu sou vegetariano desde 1997 e vegano desde 2007/8; não é difícil, só é necessário vontade; eu não tenho doenças, não vou a médicos e tenho imensa energia; o mito de que os vegetarianos/veganos não têm energia nem força, e que têm forçosamente falta de nutrientes é completamente idiota e falso; já há substitutos para praticamente todos os produtos de origem animal: bifes, salchichas, hambúrgueres e alheiras vegetais, manteiga, leite e natas de soja, etc.
Informação variada... (4)
Quanto aos substitutos para as proteínas animais, cálcio do leite de vaca, etc., temos por exemplo:
- soja (a marca Salutem é das melhores), tofu, seitan e todas as leguminosas, e que substituem as proteínas animais;
- leite de soja (alguns são enriquecidos com vitamina B12 – o leite Alpro Soya apesar de ser muito caro, devido aos intermediários que se aproveitam e fazem disparar o preço, é o melhor do mercado, mas há outras marcas) que tem mais do que cálcio suficiente;
- frutos secos e cereais integrais são essenciais;
- e depois temos todo o tipo de legumes e frutas…
Para evitar ingredientes de origem animal têm aqui uma lista de orientação – www.peta.org/living/vegetarian-living/animal-ingredients-list.aspx .
Ah, e a dieta vegana equilibrada e variada não engorda, é a mais saudável que existe e a comida quando bem confeccionada é muito mais saborosa que a comida convencional.

2 – deixem de usar vestuário e calçado de origem animal (couro, peles, lã) pois já há alternativas e imitações de origem não-animal;

3 – não comprem nunca mais animais; adoptem cães e gatos nos canis municipais e nas associações zoófilas locais;
Re: Informação variada... (4)
Informação variada... (5)
4 – usem produtos de limpeza, higiene pessoal e cosméticos que não sejam testados em animais:
- eu uso por exemplo produtos Elisa Câmara (www.elisacamara.pt/) – é uma empresa portuguesa e os produtos são melhores que os das marcas internacionais; não são muito mais caros e alguns até são mais baratos; o único problema é não serem vendidos nas grandes superfícies comerciais;
- há marcas de cosméticos, como a Avon que não testam em animais ; (www.peta.org/living/beauty-and-personal-care/companies/default.aspx - lista de empresas internacionais que testam e que não testam em animais)

5 – boicotem o Euro 2012 e alertem os vossos conhecidos para fazerem o mesmo.

Quem gosta verdadeiramente de animais deveria seguir alguns destes passos…

Deixo a seguir mais alguns links úteis:
- www.centrovegetariano.org/index.php .(informação e produtos vegetarianos)
- pt.efeitoverde.com/index.php (informação e produtos vegetarianos)
- www.peta.org/ (associação de defesa dos animais)
- www.lpda.pt/index2.htm (associação de defesa dos animais)
- www.animal.org.pt/# (associação de defesa dos animais)
- petiscos.com/lista_receitas.php?catid=26 (receitas vegetarianas)
- pt-br.facebook.com/pages/Receitas-Vegetarianas-Vegans/134109123279756?sk=wall&filte r=12 (informação variada sobre vegetarianismo)
- pt-br.facebook.com/VegetarianosPensamMelhor (informação variada sobre vegetarianismo)
Re: Informação variada... (5)
Informação variada... (6)
Quero referir também que:
- não tenho comissão nas marcas que referi;
- devem ter em atenção com a soja que compram pois se tiver sido produzida em florestas equatoriais, como a Amazónia, é pior a emenda que o soneto; e também que não deve ser geneticamente modificada; a marca que referi anteriormente é ‘segura’ e ética.

Aconselho a divulgarem esta informação, a educarem as pessoas que vos rodeiam e não tenham medo de se imporem! Não estou a dizer para imporem estas ideias a outros mas se tiverem que cortar relações com alguém que, por exemplo, acha muito bem as touradas ou a matança do porco façam-no sem qualquer receio.
Não temos que nos dar com toda a gente e há pessoas das quais mais vale afastar-nos…

Por fim e para aqueles que ainda pensam, erradamente, que o ser humano é a espécie superior do planeta recomendo vivamente o documentário ‘Earthlings’:
- www.youtube.com/watch?v=R06Imw4Zzy0 (legendado em português – ele é disponibilizado gratuitamente pelos seus criadores e por isso não há qualquer infracção);
- www.earthlings.com/ (site original – novamente, pode ser visualizado gratuitamente).

Agora depende de cada um que ler esta mensagem ser agente de uma mudança ou esperar que os outros façam alguma coisa por si e pelos animais…
Re: Informação variada... (6)
www.earthlings.com
para quem tem estomago para a verdade...

Paz
Re: www.earthlings.com
Re: www.earthlings.com
Verdade, mas...
Re: Verdade, mas...
diria mais
nem a proposito
Re: nem a proposito
?!?
Proposta de ghetto vegetariano
“Aconselho a divulgarem esta informação, a educarem as pessoas que vos rodeiam e não tenham medo de se imporem! Não estou a dizer para imporem estas ideias a outros mas se tiverem que cortar relações com alguém que, por exemplo, acha muito bem as touradas ou a matança do porco façam-no sem qualquer receio.
Não temos que nos dar com toda a gente e há pessoas das quais mais vale afastar-nos…”
Acho que vou seguir o seu concelho e propor que quem goste de carne faça o mesmo que acabou de propor com quem não gosta. Não vai ser muito difícil meter os vegetarianos todos num ghetto, po-los a limpar as matas e alimenta-los com biomassa.
Re: Proposta de ghetto vegetariano
Re: Proposta de ghetto vegetariano
Re: Proposta de ghetto vegetariano
Re: Proposta de ghetto vegetariano
Comentários 77 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador

PUBLICIDADE

Pub