Siga-nos

Perfil

Expresso

Está Dito

“Não se pode dar passo maior que a perna”

António Costa

O primeiro-ministro, avisou ontem o PCP e o BE que é necessário haver prudência no Orçamento de 2018. Aproveitou ainda para dizer aos jornalistas que "quando a manta não é excessiva, temos de definir prioridades". Por isso, o Orçamento de 2018 será "de continuidade", com "prudência para manter a trajetória". Correio da Manhã, 07/09/2017