Siga-nos

Perfil

Expresso

José Tolentino Mendonça

Cara Maria Filomena Molder

  • 333

Não pude deixar de alegrar-me com o brilhante e instigador exercício de inteligência que a sua entrevista de sábado passado, nas páginas desta mesma revista, constituiu. Ora, continuando o diálogo que uma experiência de leitura é chamada a ser, venho amigavelmente comentar aquilo que, em sua opinião, representa “a terrível compreensão inaceitável” em que o cristianismo assenta: a questão do sacrifício. Resumindo a sua posição: a tradição cristã, em claro contraste com a visão hebraica, parece não ter colhido devidamente o sentido não sacrificial do episódio bíblico fundador de Genesis 22, onde, recorde-se, Deus pede a Abraão para sacrificar-lhe o seu filho Isaac e, no último instante, um anjo trava o punhal, impondo a suspensão do sacrifício no espaço da religião.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)