Siga-nos

Perfil

Expresso

Não matarás

  • 333

No argumentário dos defensores da eutanásia tem surgido como razão maior a necessidade de colocar fim ao que designam por “sofrimento intolerável”. É, por todos os motivos, uma razão que nos deve calar a todos, pois perante um sofrimento tal não há receitas, evidências fáceis ou recursos de mão. Porque o sofrimento é uma estranha boca sem lábios, uma estranha língua sem palavras, um ininterrupto zumbido que se solta do próprio som, mas nunca mais nos solta. Invade-nos com o poderio e a frieza de uma colossal máquina de guerra. E abala tudo: das mínimas articulações do corpo às dobras imensas da alma.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI