Siga-nos

Perfil

Expresso

Tarkovski

  • 333

Um dos traços mais marcantes da minha geração, esta que agora está a desembarcar nos cinquenta, foi termos vinte anos quando Tarkovski morreu. Esperemos que por muitos séculos o seu cinema continue a encontrar olhos para o milagre que dá a ver, mas para quem, a meio da década de 80, se alimentava literalmente de cinema, música e poesia, o encontro com Tarkovski foi sísmico: um embate de frente com o mysterium tremendum, que se deseja ardentemente, mas para o qual se está, por definição, impreparado.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI