Siga-nos

Perfil

Expresso

O grito

  • 333

A vida começa por ser experimentada como um caos, para o qual não existem nomes possíveis, e essa experiência primeira regressa em momentos diferentes da nossa existência. Não há linguagem capaz de dissolver o obscuro sentimento de avalancha e perigo que invade o corpo experimentado como um estranho. Lacan fala dessa fase inicial, em que nos vemos fundamentalmente como um dispersivo magma originário, como a do “corpo em fragmentos”. Só depois nos descobrimos como unidade e nos reconhecemos como sujeito.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI