Siga-nos

Perfil

Expresso

Voltar a casa

  • 333

Saímos e regressamos de casa muitas vezes. Mas esse tráfego, vivido nas andanças do quotidiano, torna-se tão habitual que, a maior parte das vezes, nem damos por ele. Sair de casa não é bem um sair. E a mesma coisa pode dizer-se dos nossos regressos vespertinos. Vivemos mentalmente a vida como um continuum e encontramos aí o conforto de pensar que somos os mesmos nos mesmos lugares e que, no fundo, os êxodos domésticos da nossa circum-navegação diária, mais turbulenta ou mais pacificada, não nos alteram a nós nem ao mundo que construímos. O perigo desse pensamento é o automatismo sonâmbulo em que a rotina, por muito tempo, nos mergulha.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI