Siga-nos

Perfil

Expresso

Ricardo Costa

Ricardo Costa

Ricardo Costa

Diretor de Informação da SIC

Sem Merkel, a Europa não existia

  • 333

Assistir a uma crise europeia é como acompanhar uma espécie de morte lenta, com uma estranha inação e uma bizarra noção do tempo. Todos os portugueses sentiram isso na pele, no processo que antecedeu o resgate e na gestão que a troika foi fazendo dos altos e baixos do ajustamento. Nesses anos de profunda crise — económica e de valores —, Angela Merkel foi quase sempre retratada como a má da fita, uma espécie de falcão das finanças, pronta a voar a pique sobre os despojos do Sul. Esta ideia ignorou quase sempre o papel que a chanceler alemã teve no equilíbrio entre as visões mais duras de alguns países.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI