Siga-nos

Perfil

Expresso

A coisa

Historiadores e politólogos mais equilibrados têm desdramatizado: Trump é apenas a última encarnação de ideias antigas. Uma espécie de novo Andrew Jackson, o destemperado Presidente do “homem comum”. Trump estaria na continuidade de tendências recorrentes no conservadorismo americano, como o populismo, o nativismo, o proteccionismo ou o isolacionismo. O único paradoxo estaria no facto de os conservadores americanos terem escolhido como seu paladino um não-conservador, um homem que ao longo dos tempos defendeu tudo e o seu contrário, nomeadamente em matéria de costumes, e que além do mais demonstra um desconhecimento grosseiro de muitas matérias, especialmente nas questões internacionais.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)