Siga-nos

Perfil

Expresso

Teatro a sério

Como de costume, sentei-me no chão, para ficar descansado, sem tempo, à procura ou à descoberta; mas achei a casa desguarnecida, desolada. Um cliente perguntou: “Vão fechar?” Iam fechar, fecharam umas semanas depois, fez agora quinze dias. Ao fim de quase duzentos anos, desapareceu a French’s Theatre Bookshop, que desde 1983 estava num espaço amplo e austero numa esquina de Fitzroy Street, perto da Universidade de Londres. Disseram-me que as rendas se tinham tornado incomportáveis. E que as pessoas fazem compras sobretudo online. Enquanto editora que também é, a Samuel French continuará a publicar as acting editions espartanas, que tenho aos magotes; mas, em Londres, a loja física, como se diz, acabou.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)