Siga-nos

Perfil

Expresso

Parodiantes de Zurique

Em 1917, Lenine, Joyce e Tzara, três modernistas revolucionários, viviam em Zurique, cidade neutral que acolhia “refugiados, exilados, espiões, anarquistas, artistas e radicais de toda a espécie”. Davam-se uns com os outros, e frequentavam a casa do cônsul inglês, Henry Carr. Quem nos conta essa versão é o dito Carr, protagonista de “Travesties” (1974), de Tom Stoppard; mas aos poucos vamos percebendo que as evocações deste idiot savant não são confiáveis, que ele está senil ou é um mitómano, ou ambas as coisas.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)