Siga-nos

Perfil

Expresso

Um acontecimento

  • 333

Em 1973, o romancista Shusaku Endo, o “Graham Greene japonês”, publicou um livro intitulado “Uma Vida de Jesus”, cujo conceito é estarrecedoramente simples: contar a história de Jesus como se fosse a primeira vez que estivesse a ser contada, uma vez que o Japão é uma das nações onde o cristianismo teve menos impacto. É-nos difícil imaginar essa novidade. Num país de tradição católica como Portugal, há, ou havia até há pouco tempo, uma familiaridade com as histórias da Bíblia que não dependia sequer da leitura efectiva ou da fé. A Bíblia fazia parte da nossa cultura, e não parecia uma ‘novidade’, excepto aos devotos ou aos convertidos.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)