Siga-nos

Perfil

Expresso

Dois editores

  • 333

Conheci Fernando Guedes ainda na minha infância, conhecia-o há muitos anos, embora mal o conhecesse. O meu pai foi director literário da Editorial Verbo, coordenou a Enciclopédia Luso-Brasileira de Cultura, e eu às vezes acompanhava-o à editora, ainda na Rua Carlos Testa, ao pé do quartel com o tanque à entrada. Criança ou adolescente, já me interessavam os livros, e ficava no escritório do meu pai, ou num dos outros adjacentes, a folhear as enciclopédias francesas, inglesas, italianas, as obras de consulta (que hoje constituem boa parte da minha biblioteca), os álbuns de História e de pintura. Ou ia para o arquivo, onde havia livros e imagens sobre tudo, corredores com estantes catalogadas onomasticamente ou por tema, Arca de Noé, caverna de Ali Babá, lâmpada de Aladino

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)