Siga-nos

Perfil

Expresso

O país dos outros

  • 333

O que sei da África ou o que dela imagino, em especial desta África antigamente portuguesa? Pouco ou nada, verbetes de enciclopédia, fotografias a sépia, histórias truncadas, a mensagem de uma amiga dos meus pais que diz “traz-me o cheiro dos frangipanis”, e os poemas de Rui Knopfli, veementes e melancólicos, irónicos e sofridos. Uns dias antes da viagem, comprei em Lisboa, por graça, dois livrinhos turísticos do tempo da outra senhora, dois livros de propaganda, e ambos fazem de Moçambique um Portugal que correu bem, uma nação ultramarina tropical, e de Lourenço Marques uma metrópole estupenda, com avenidas largas bordejadas de “acácias rubras”, edifícios Art déco e modernistas com longos corredores e quebra-luzes.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)