Siga-nos

Perfil

Expresso

Tóxico

  • 333

Evito-os ao ponto de mudar de passeio. Evoco-os a despropósito. Tornaram-se uma obsessão. Não sabia bem como chamar-lhes, que categoria imaginar para que coubessem todos, tão diferentes são, queria evitar designações eufemísticas ou pusilânimes. Então notei uma vaga de artigos e livros sobre “amizades tóxicas”, quase todos alinhados a uma psicologia ou sociologia às três pancadas, mas pouco importa, uma vez que o conceito “amizade tóxica” me servia perfeitamente. “Tóxico” como “venenoso”, “nocivo”, “pernicioso”, “inquinado”, como coisa funesta, nefasta, pestífera.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI