Siga-nos

Perfil

Expresso

Crime, dizem eles

Ir ver a bola a convite de empresas faz parte dos usos e costumes portugueses. Dito assim, soa estranho, desde logo porque é mais um daqueles casos em que muito poucos beneficiam de uma ambição que a maioria gostava de poder cumprir. As coisas chegaram a este ponto porque o ressentimento é, cada vez mais, um motor importante da nossa vida em sociedade. Entrar no estádio passa a ser uma projeção poderosa de um problema mais vasto: alguns, a casta de cima, têm direito a quase tudo, enquanto outros, os de baixo, irremediavelmente perdedores, ficam excluídos de quase tudo. Até de bilhetes, viagens e estadas para o Euro.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)