Siga-nos

Perfil

Expresso

Os partidos saem baratos

A disponibilidade para financiar a democracia é fraca e tem sido revista em baixa. Não admira: apesar de existir um consenso generalizado em torno da natureza do regime, os seus benefícios materiais foram-se tornando menos evidentes. Os portugueses vivem pior do que lhes foi prometido e, realisticamente, não acreditam que, num futuro próximo, a situação melhorará radicalmente. Sem bem-estar, não há forma de o apoio à democracia ser incondicional. Mas o regime tem custos. Desde logo, é preciso que se pague o seu funcionamento. E sem profissionais e organizações as democracias não funcionam.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)