Siga-nos

Perfil

Expresso

O que resta (II)?

  • 333

Na semana passada, chamei a atenção para o declínio dos partidos social-democratas e que é acompanhado por um crescimento de novas formações que combinam nacionalismo com populismo e cavalgam o descontentamento popular. Ao contrário do passado, a social-democracia deixou de apresentar uma plataforma política coerente face aos novos desafios e, pelo caminho, deixou de ser maioritária. A asserção, aliás, é válida também para os partidos democratas-cristãos — muitos deles transfiguraram-se, viraram à direita e são hoje formações neoliberais.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)