Siga-nos

Perfil

Expresso

Um dilema colossal

  • 333

O logro absoluto que foi a devolução da sobretaxa já o indiciava, mas a execução orçamental até outubro adensou os sinais preocupantes. A dois meses de terminar 2015, já se consumiu 95% do défice previsto para o conjunto do ano (quando no mesmo período em 2014 se tinha gastado 84% do défice final). A meta orçamental de 2,7%, com a qual Passos Coelho se comprometeu, é, por isso, uma miragem.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI