Siga-nos

Perfil

Expresso

O centro vital

  • 333

O voto individual tende a ser uma escolha racional. Cada um de nós vota de acordo com as preferências e em função dos interesses. Só que o resultado agregado das escolhas individuais não se traduz necessariamente em soluções racionais. Foi o que se passou nas legislativas. Eram viáveis três resultados, tivemos um quarto, com o qual o sistema tem dificuldade em lidar. Tinha sido possível uma maioria absoluta da coligação PSD/CDS, uma maioria absoluta do PS ou uma maioria relativa dos socialistas. O resultado foi uma vitória curta e sem maioria da direita e uma derrota do PS, num quadro de maioria absoluta à esquerda. A confusão era inevitável.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI