Siga-nos

Perfil

Expresso

A tradição é o que era

  • 333

Não passa um dia sem que surja a acusação de que a esquerda está a romper com a tradição política portuguesa. Seja a propósito da recusa de um governo minoritário de Passos Coelho seja com a eleição de Ferro Rodrigues para presidir à Assembleia da República. Naturalmente que é um erro confundir tradição com conservadorismo e considerar que aquela não deve desempenhar nenhum papel na ação política. De facto, para compreendermos o presente e conseguirmos lidar com ele precisamos de recorrer ao passado, às práticas e aos costumes. Mas será que faz sentido organizar a vida política com base na tradição?

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI