Siga-nos

Perfil

Expresso

A desintegração da Europa

povo é quem mais ordena e se o povo quer o fim da Europa, que pode a Europa fazer? Primeiro foi a Inglaterra, mas a Inglaterra nunca esteve verdadeiramente dentro da Europa, mas sim com um pé dentro e outro fora, à espera de concluir se gostava ou não. E acabou por votar pela saída sem perceber bem porquê, levada a vários enganos por vários demagogos, e hoje enredada em soluções milagrosas que a patética Theresa May promete sem conseguir encontrar. E agora foi a vez da Itália, onde uma substancial maioria dos eleitores escolheu votar em dois partidos que fizeram uma campanha assanhada contra a União Europeia — um de extrema-direita e outro, o Cinco Estrelas, uma nebulosa ideológica, inclassificável dentro dos parâmetros habituais. Mas a Itália é um caso diferente, é um dos seis países fundadores da UE e, muito antes disso, o primeiro país unificador da Europa e uma referência incontornável da história e da cultura europeias: é impossível imaginar a Europa sem a Itália.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)