Siga-nos

Perfil

Expresso

O Estado de negação

Sou absolutamente a favor das cativações com as quais Mário Centeno tem conseguido dominar o monstro do défice. O que acho extraordinário é que PSD e CDS, que tanto ameaçaram cortar nas “gorduras do Estado” e tão pouco conseguiram fazer, agora venham protestar contra as cativações. Mais indecoroso ainda são os que, aqui e ali — militares, bombeiros, polícias — vão ensaiando a desculpa dos cortes no excesso de despesa pública para justificar a vergonha nacional que foi o incêndio de Pedrógão, o roubo de armas em Tancos ou até a acusação de tortura, racismo e outras coisas de igual envergadura a uma esquadra inteira da PSP. A impunidade com que tudo acontece neste país já é de si uma afronta, mas que a impunidade se transforme ainda em oportunidade — oportunidade para as lamúrias e exigências da ordem, para as eternas queixas com a “desmotivação”, a “falta de meios”, o “desrespeito pela condição militar”, etc. — é demais, é indecoroso

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)