Siga-nos

Perfil

Expresso

Onde é que eu já vi isto?

Sem ofensa, que não é de todo a minha intenção: olho para o vago e demagógico discurso, em matéria económica e social, de Marine Le Pen durante o debate com Macron, e não vejo nenhuma diferença essencial com o discurso do nosso PCP e, em grande parte, com o do Bloco de Esquerda. É a mesma crença nos amanhãs que cantam do proteccionismo, do regresso à “moeda do povo”, do fecho das fronteiras, da perseguição fiscal às importações (sem temer as correspondentes represálias sobre as exportações), a supremacia do Estado sobre as empresas, o aumento do numero de funcionários públicos, a diminuição do número de horas de trabalho e o abaixamento da idade da reforma, não explicando como é que isso se consegue sem aumentar as contribuições sociais e os impostos ou baixar o valor das pensões. Tudo é possível, fácil e evidente: basta recusar o “sistema”e renunciar à Europa. “La France d’abbord”, igualzinho ao “America first” de Donald Trump, igualzinho ao discurso económico da extrema-esquerda. Contra a concorrência, o sufoco; contra a realidade, a negação; contra a complexidade dos problemas, a simplicidade da demagogia populista; contra a verdade inconveniente, a mentira pronta a servir; contra os desmandos da globalização, a globalização dos mandos. “Orgulhosamente sós” contra o mundo, como nos dizia Salazar. E acrescentava: “Não se preocupem com a política, nós cá estamos para tratar disso”. Lembram-se? Éramos tão felizes, tão prósperos, apesar das colónias, não éramos?

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)