Siga-nos

Perfil

Expresso

Na terra da abundância

Na mais optimista das projecções (um estudo internacional agora divulgado), daqui até 2030 Portugal vai perder 1,2 milhões de habitantes. Por força dos que emigram e por força dos que não nascem. Temos a segunda mais baixa taxa de fertilidade da Europa: 1,3 — (quando a taxa de reposição geracional é de 2,1 filhos/mulher). Temos, de há uns anos para cá, uma das maiores taxas de emigração dentro da UE, incidindo dramaticamente sobre os jovens e a faixa etária dos 30 aos 45, em grande parte quadros qualificados. Paralelamente, a população residente vai envelhecendo paulatinamente: há 20% de portugueses com mais de 65 anos e apenas 14% com menos de 15, e de ano para ano a esperança de vida aumenta.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)