Siga-nos

Perfil

Expresso

Estamos todos fracturados

  • 333

Aprovadas as barrigas de aluguer, nem assim descansam os fracturantes — cuja imaginação, confesso, ultrapassa largamente a minha: estou à espera do momento em que alguém proponha reconhecer direitos às uniões de facto entre “seres vivos humanos” e “seres vivos sencientes” (homens e animais) ou aos casamentos tripartidos, entre homens, mulheres e coisas indeterminadas. Por exemplo, o juiz-desembargador Eurico Reis, presidente da Comissão Nacional de Procriação Medicamente Assistida, auto-investido na pele de legislador/intérprete da lei, afirma peremptoriamente que as barrigas de aluguer também estão ao dispor dos travestis (perdão, perdão, transexuais), pois que, constata ele compungido, trata-se de “mulheres aprisionadas num corpo de homem e que não têm útero”.

para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)