Siga-nos

Perfil

Expresso

O terror e o medo

  • 333

Vejo correr as imagens dos atentados de Bruxelas e, no meio do horror daquele cenário, não posso deixar de sentir uma profunda admiração pelos belgas e pela civilização europeia que construímos. “Aqueles que querem continuar a viver em liberdade”, como alguém disse, enfrentam o Mal absoluto, uma Besta desumana para cuja face nenhum deus nos preparou. E, todavia, no meio dos escombros da explosão no aeroporto, por entre os corpos caídos e os feridos ensanguentados, na escuridão fumarenta do metro a ser abandonado pelos passageiros em pleno túnel, tudo se processa com uma dignidade, um civismo e um espírito de entreajuda que é a prova de que o terror islâmico não abala os alicerces do nosso mundo livre.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI