Siga-nos

Perfil

Expresso

Nas sombras do Médio Oriente

Donald Trump é um extraordinário manipulador de emoções a nível interno e externo. Esta semana, a política internacional ficou praticamente refém da sua decisão de reconhecer Jerusalém como capital de Israel. Este gesto político serviu para cumprir uma promessa feita aos seus apoiantes durante a campanha eleitoral de 2016. Além disso, as 1236 palavras do discurso do Presidente dos EUA na quarta-feira representam o funeral político de todos os pressupostos das negociações entre israelitas e palestinianos iniciadas em Oslo há 24 anos.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido