Siga-nos

Perfil

Expresso

Às crianças de Alepo

Quero falar das crianças de Alepo cercadas numa guerra horrenda que não sabemos pensar. Enquanto compramos brinquedos de Natal, elas são mortas ou vivem atordoadas no meio de bombardeamentos, perdem os pais enquanto fogem do destino, agarradas ao último boneco ensanguentado, na impossibilidade de viverem e serem felizes.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)