Siga-nos

Perfil

Expresso

Como lidar com as criadas

Foi a Isabel, a minha empregada doméstica, quem me alertou para a obra da senhora dona Paula Bobone intitulada “Domesticália: Pelos Empregados se Conhecem os Patrões” (Cordel D’Prata, 2017). Citou-me, de cor, algumas frases, tentando convencer-me que eram para ser levadas a sério. Expliquei-lhe que aquilo era insusceptível de ser aceite, após o que lhe contei ter existido, no século XVIII, um escritor irlandês que, a fim de indignar os leitores, tinha publicado um livro intitulado “Uma Proposta Modesta”, no qual defendia que a melhor forma de os camponeses ultrapassarem a fome que assolara o país era através da venda dos seus bebés a alguns aristocratas que os devorariam, depois de cozinhados, com delícia. Ainda hoje, expliquei-lhe com infinita paciência, esta obra é considerada uma obra-prima da sátira.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)