Siga-nos

Perfil

Expresso

A Bíblia de Frederico Lourenço

Os leitores não vão acreditar, mas juro que é verdade. Estava eu a tentar escrever esta crónica, quando recebi a notícia de que Frederico Lourenço tinha ganho o Prémio Pessoa. Não tenho competência para avaliar o rigor com que traduziu a Bíblia, muito menos para entrar em debates teológicos, mas de uma coisa estou certa: a sua publicação é um marco fundamental na cultura portuguesa. O presente volume (parabéns à Quetzal) é o primeiro de seis que disponibilizarão em língua portuguesa a tradução integral da Bíblia Grega, dando a conhecer os 27 livros do Novo e os 53 do Antigo Testamento. Note-se que, ao longo dos tempos, o Vaticano desencorajou a leitura da Bíblia em qualquer língua que não derivasse da do latim da “Vulgata”. Só em 1943 Pio XII admitiu a tradução a partir das línguas originais e só em 1965 Paulo VI promulgaria o documento ‘Dei Verbum’. Ainda o tentei ler, mas não fui capaz.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)