Siga-nos

Perfil

Expresso

Um copo 
e duas gotas

  • 333

Estou disposto a cantar os mil e um beijos na boca que foram dados por causa de uma flûte de champanhe. Mais do que vir aqui pagar essa dívida libidinosa da humanidade, deixem que me ajoelhe e reze a outra flûte, a flûte ideológica. Uma taça de champanhe capitalista fez tombar a camarada Greta Garbo do reaccionário campo comunista para as libertadoras sedas e veludos capitalistas, na Paris que o realizador alemão Ernst Lubitsch inventou para ela em “Ninotchka”. Sim, salas cheias do mundo inteiro acreditaram: Greta Garbo era a camarada Ninotchka.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)